Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Covas interpela Calheiros

Covas interpela Calheiros no STF

O governador de São Paulo, Mário Covas, entrou com um pedido de explicações no Supremo Tribunal Federal contra o senador e ex-ministro da Justiça, Renan Calheiros. Covas alega que o ex-ministro teria associado sua saída do governo ao fato de ter contrariado interesses do governador.

O pedido baseia-se em notícias publicadas nos dias 16 e 18 de julho pelo jornal O Estado de S.Paulo. Segundo uma das matérias, Calheiros "repetiu, em desabafos a colaboradores próximos, que durante a sua gestão contrariou muitos interesses do governador paulista, como a licitação suspensa para a compra de passaportes, disputada por um financiador da campanha de Covas".

A mesma notícia informa que "Renan confidenciou a um amigo que o governador teria telefonado pelo menos três vezes para o ministério pedindo que a inspeção veicular obrigatória, um negócio de R$ 1,7 bilhão, fosse regionalizada, para que os Estados fizessem as licitações, o que foi derrubado pelo Supremo Tribunal Federal".

Covas, ofendido pelas supostas afirmações do ex-ministro, solicitou que o STF notifique o senador no prazo de 48 horas, para os esclarecimentos necessários.

O chefe do executivo paulista vai aguardar a decisão dos ministros para decidir se entra ou não com queixa-crime contra Calheiros por calúnia, difamação ou injúria, previsto no artigo 25 da Lei de Imprensa.

Revista Consultor Jurídico, 5 de agosto de 1999, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 13/08/1999.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.