Estúdio ConJur

Unesco e Instituto Nelson Wilians lançam a Rede Cidadaniar no Brasil

Autor

20 de setembro de 2023, 19h30

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e o Instituto Nelson Wilians (INW) lançaram na última sexta-feira (15/9) a Rede Cidadaniar.

Reprodução
Advogada Anne Wilians preside o Instituto Nelson Wilians
Reprodução

A inciativa é parte do projeto Cidadaniar que, a partir de uma abordagem inovadora de Educação para a Cidadania Global, visa promover a cultura da legalidade, o senso crítico sobre o Estado de Direito, a equidade de gênero e a educação por todo o país, por meio da capacitação de organizações da sociedade civil (OSC). A fase piloto do projeto irá contar com a participação de integrantes de 24 OSCs de vários estados, como Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Amazonas e do Distrito Federal.

“A Unesco considera a educação para a cidadania global (ECG) uma abordagem fundamental na promoção do Estado de Direito. A ECG é uma poderosa ferramenta que capacita cidadãos de todas as idades a tomarem decisões eticamente responsáveis em suas vidas, baseadas na justiça e nos direitos humanos, possibilitando a construção de instituições confiáveis e sociedades mais resilientes e sustentáveis”, ressalta Marlova Jovchelovitch Noleto, diretora e representante da Unesco no Brasil.

A parceria entre o INW e a Unesco é um projeto pioneiro que objetiva promover a cultura da legalidade, capacitando OSCs que constroem e desenvolvem projetos a partir dessa temática para pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica, sobretudo, juventudes, mulheres, migrantes e refugiados. Ao todo serão quatro iniciativas do projeto Cidadaniar: Conteúdo Cidadaniar; Rede Cidadaniar; Capacita Cidadaniar; e, Multiplicadores Cidadaniar.

“Não há justiça onde há desigualdade. Cada um de nós é responsável por fazer que a nossa sociedade seja mais sustentável, igualitária e inclusiva, para o bem-estar de todos. E isso só é possível com a educação, compreensão do que é cidadania e aplicação, de fato, do Estado de Direito”, diz Anne Wilians, presidente do INW.  

Ao todo, o projeto terá duração de cinco anos. A parceria entre o INW e a Unesco nasceu em 2022, quando foi implementado o Projeto Cidadaniar. Definidas as iniciativas, após pesquisas e mapeamentos, estão sendo elaborados os conteúdos para a capacitação de profissionais e beneficiários de organizações sociais.

O Instituto Nelson Wilians é uma organização social sem fins lucrativos que atua pela democratização de oportunidades e a mitigação das desigualdades sociais. A entidade foi fundada em 2017 por Anne Wilians.

Atualmente, o INW tem atuação em todo território nacional e sede em São Paulo. O instituto trabalha em rede com organizações sociais, por meio de programas focados em Educação e Direito, e já impactou diretamente mais de 64 mil pessoas. O foco é em jovens e mulheres, historicamente alguns dos grupos sociais mais atingidos por desigualdades no Brasil.

O INW é parte do investimento social do Nelson Wilians Advogados e do Nelson Wilians Group.

Tags:

Encontrou um erro? Avise nossa equipe!