Demografia da profissão

Vice-presidentes debatem resultados de estudo sobre a advocacia

28 de novembro de 2023, 19h55

Os vice-presidentes do Conselho Federal e das Seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil discutiram, nesta terça-feira (28/11), estratégias relacionadas aos dados nacionais do 1º Estudo Demográfico da Advocacia Brasileira, cujos números foram apresentados durante a 24ª Conferência Nacional da Advocacia, no Expominas, em Belo Horizonte.

Washington Alves
Reunião dos vice-presidentes do CFOAB e das seccionais

O encontro foi conduzido pelo vice-presidente do CFOAB, Rafael Horn. Segundo ele, a pesquisa trouxe dados imprescindíveis para que os advogados possam criar políticas de ordem que proporcionem melhorias para o exercício profissional.

“É muito importante esse encontro, justamente para que possamos refletir e criar ferramentas para a melhoria da advocacia em nosso país”, disse Horn.

Após a apresentar os primeiros números da pesquisa, o advogado explicou que o levantamento será entregue ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), para que órgão possa identificar gargalos e conduzir aprimoramentos, com a colaboração da Ordem.

Também presente no encontro, a vice-presidente da OAB-MG, Angela Botelho, disse que a pesquisa demonstrou a necessidade de unir esforços em um momento em que a advocacia caminha com dificuldade. “A advocacia mineira segue trabalhando em parceria com o Conselho Federal e todas as seccionais para fazer diferença”, disse a advogada.

Presidente da OAB-SC, Cláudia Prudêncio lembrou da presença majoritária de mulheres na advocacia e as barreiras enfrentadas pelas advogadas. “Nós temos o propósito de mostrar que as mulheres têm as mesmas condições que os homens de se destacarem e exercerem cargos de liderança”, disse.

Já Daniela Borges, presidente da seccional da OAB-BA, afirmou que é a primeira vez que duas mulheres ocupam a liderança da Seccional da Bahia, como presidente e vice. “Nós temos essa luta pela paridade remuneratória na advocacia nacional e as mulheres estão se destacando cada vez mais no cenário jurídico brasileiro. Estamos plantando as sementes para um futuro profissional cada vez mais justo para as próximas gerações de advogadas”, destacou Daniela.

Luciana Gluck Paul, vice-presidente da OAB-PA, também falou sobre o mercado de trabalho da advocacia e lembrou de algumas situações vividas pelas advogadas paraenses e demais profissionais.

Panorama do evento
Promovida pelo CFOAB e pela seccional mineira da Ordem, a conferência tem como tema principal “Constituição, Democracia e Liberdades”. Até esta quarta-feira (29/11), serão 50 painéis com temas variados, especialmente sobre questões atuais do país. Ao longo do evento, a OAB estima receber cerca de 400 palestrantes e 20 mil profissionais.

Encontrou um erro? Avise nossa equipe!