Conferência da Advocacia

Presidentes das CAAs destacam iniciativas em diferentes estados

28 de novembro de 2023, 18h39

As Caixas de Assistência dos Advogados (CAAs) — braço social da OAB — promovem diversos programas sociais e de saúde em todo o Brasil. Presidentes, vice-presidentes, diretores e delegados de unidades de diversos estados do Brasil apresentaram alguns deles nesta segunda-feira (27/11), em um painel da 24ª Conferência Nacional da Advocacia Brasileira.

Moisés Silva
Painel reuniu membros das CAAs de diversos estados

As CAAs são entidades beneficentes, sem fins lucrativos, que buscam ajudar os advogados e seus familiares. O auxílio vem na forma de assistência à saúde, de apoio a vítimas de violência doméstica e até de estímulo à prática de esportes para bem-estar dos profissionais — a exemplo dos Jogos da Advocacia Nacional, que reuniram, em Goiás, mais de 1,8 mil advogados de diferentes regiões para a disputa de 18 modalidades esportivas.

Durante o painel, Gustavo Chalfun, presidente da CAA de Minas Gerais, citou o serviço de telemedicina do Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo, que é oferecido aos inscritos da OAB em MG de forma gratuita.

Adriana Galvão, presidente da CAA de São Paulo, lembrou que a entidade ofere um espaço para que as advogadas possam amamentar os filhos e também deixá-los enquanto estão no trabalho. Outro benefício é o auxílio financeiro e psicológico às vítimas de violência doméstica. Há ainda uma casa de acolhimento para advogados que fazem tratamento de câncer no Hospital do Amor, em Barretos (SP).

A presidente da CAA de Pernambuco, Anne Cabral, destacou a iniciativa de apoio às advogadas vítimas de violência doméstica no seu estado e ainda o programa de assistência social e psicológica aos profissionais que sofreram traumas em relação ao exercício da profissão. “É destinado a dar assistência às questões relacionadas à saúde mental de advogadas, advogados, estagiárias e estagiários inscritos na OAB-PE que tiveram suas prerrogativas violadas”, informou.

Já Mauricio Leahy, presidente da CAA da Bahia, comentou sobre o projeto de saúde voltado à advocacia negra, com a oferta de exames gratuitos para diagnóstico de doenças. “Somos o estado com maior população negra do país. Fizemos uma resolução para que o tema seja discutido de forma contínua na entidade”, indicou.

Promovida pelo Conselho Federal da OAB e pela seccional mineira da Ordem, a conferência tem como tema “Constituição, Democracia e Liberdades”. Até esta quarta-feira (29/11), serão 50 painéis com temas variados, especialmente sobre questões atuais do país. Ao longo do evento, a OAB estima receber cerca de 400 palestrantes e 20 mil profissionais.

Encontrou um erro? Avise nossa equipe!