luto no Direito

Morre Roque Aras, advogado, político e pai do PGR Augusto Aras

Autor

28 de fevereiro de 2023, 10h37

O Ministério Público Federal e a OAB-BA informaram, nesta terça-feira (28/2), a morte, aos 91 anos, do advogado e político Roque Aras, pai do procurador-geral da República, Augusto Aras.

Reprodução/redes sociais
Roque Aras, pai de Augusto ArasReprodução/redes sociais

Formado pela Universidade Católica de Salvador, Roque foi secretário da seccional baiana da OAB e juiz do Trabalho em Feira de Santana (BA), onde instalou a 1ª Junta de Conciliação e Julgamento (JCJ). Também atuou como secretário municipal em duas ocasiões.

Durante a ditadura militar, filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB) — chegou a ser presidente do diretório estadual — e, entre as décadas de 1970 e 1980, ocupou os cargos de vereador de Feira de Santana, deputado estadual e deputado federal.

Já ao final da década de 1990, Roque foi aprovado no concurso para procurador federal da Advocacia-Geral da União, onde permaneceu até se aposentar em 2001. A Associação Nacional dos Advogados da União (Anauni) possui um prêmio que leva seu nome, voltado a monografias.

Além do atual PGR, Roque deixa deixa outros quatro filhos, sua esposa, netos, bisnetos e sobrinhos. O sepultamento ocorrerá às 17h desta terça-feira, no cemitério Campo Santo, em Salvador.

A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Rosa Weber, manifestou pesar pelo falecimento de Roque Aras. Daniela Borges, presidente da seccional baiana da OAB, também lamentou o falecimento: "Perdemos um grande advogado, que muitas contribuições deu à OAB da Bahia, à Justiça e à advocacia baiana".

Tags:

Encontrou um erro? Avise nossa equipe!