Consultor Jurídico

PDT aciona TSE contra Bolsonaro por pedir votos para aliados em live

imprimir

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) acionou o Tribunal Superior Eleitoral nesta quinta-feira (22/9) pedindo a inelegibilidade do presidente Jair Bolsonaro e a cassação do seu registro de candidatura por causa de uma live na qual o candidato à reeleição pediu votos para aliados. A transmissão ao vivo foi feita nesta quarta-feira (21/9).

Reprodução
ReproduçãoDesde o início do seu mandato,
Bolsonaro faz lives semanalmente

A legenda solicitou ainda que Bolsonaro seja impedido de transmitir novos pronunciamentos eleitorais das dependências dos Palácios da Alvorada e do Planalto e que a live questionada seja excluída.

O presidente, segundo o PDT, "desvirtuou a realização do ato para realizar propaganda eleitoral para si e para terceiros".

A sigla defende que "as transmissões tinham por finalidade propagar os feitos do governo, mas ganharam outros contornos com o início do período de propaganda eleitoral, sobretudo em razão do primeiro investigado valer-se do espaço para veicular atos de sua campanha e pedir votos para os seus aliados". 

No documento, o partido também afirmou que Bolsonaro usa as lives com "a finalidade política de atrair cidadãos e cidadãs interessados nos atos de gestão e depois bombardeá-los com propaganda eleitoral, tudo isso nas dependências do Palácio da Alvorada".

Clique aqui para ler o documento