Opinião

Apostas do mercado da advocacia e a gestão

Autor

4 de março de 2022, 20h33

Nos últimos dois anos, em decorrência da pandemia de Covid-19, o Poder Judiciário e os escritórios de advocacia precisaram se adequar rapidamente ao uso das tecnologias disponíveis e correr atrás de novas soluções de integração, o que acabou por acelerar uma transformação digital que já se desenhava e que vem se mostrando irreversível e trazendo novas formas de gestão das bancas.

Se o ano de 2020 foi marcado por um certo improviso frente à urgência de adaptar toda uma cadeia produtiva ao novo cenário, 2021, sem dúvida, foi o ano de aperfeiçoar os avanços e aprendizados que essa jornada proporcionou. E o que nos aguarda agora?

A principal aliada continua sendo a tecnologia, indispensável para o trabalho do advogado, que hoje tem à sua disposição softwares jurídicos capazes de gerenciar os processos e o atendimento ao cliente, a parte financeira e a equipe, além de gerar relatórios e analisar dados.

Recursos como chatbots e inteligência artificial já fazem parte da realidade de muitos escritórios e precisam ser bem calibrados, utilizados de maneira assertiva, atendendo a necessidades reais dos clientes, pois, caso contrário, podem mais afastá-los do que aproximá-los.

As ferramentas de legal design e visual law também devem ser cada vez mais incorporadas. Pesquisa realizada em 2020 pelo grupo VisuLaw revelou que 77% dos magistrados concordam que os elementos visuais facilitam a análise das petições, desde que usados de forma moderada. Isso tudo se reverte em mais tempo para o advogado direcionar esforços para tarefas mais complexas.

Além de lidar com a realização de audiências virtuais e processos eletrônicos, muitos escritórios adotaram os modelos de trabalho remoto ou híbrido, que vieram para ficar. Logo após a decretação da crise sanitária, o Judiciário passou a funcionar remotamente e as audiências passaram a ser feitas de maneira virtual, formato cuja manutenção tem gerado intensos debates. Seja como for, abriu-se para a advocacia a oportunidade de repensar as formas de trabalhar, considerando-se as necessidades específicas de todos os envolvidos.

A comunicação deve ser impulsionada com a aprovação do provimento 205/2021 pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (CFOAB), que expandiu possibilidades, tornando as regras de publicidade para a advocacia mais claras e abrangentes, passando a orientar as estratégias de marketing e comunicação dos escritórios.

Assim, com o comportamento das pessoas tornando-se cada vez mais digital, é inevitável que profissionais da área jurídica migrem para as redes sociais, por exemplo. Ter uma boa estratégia de marketing digital, criar conteúdos relevantes, com uma linguagem clara e objetiva e dentro dos interesses do seu público-alvo é essencial para dar visibilidade ao seu negócio e atuação jurídica.

Se a tecnologia é indispensável, podemos reafirmar que imprescindíveis mesmo continuam sendo as pessoas, que lidam com essa tecnologia no seu dia a dia, leem e analisam os dados e reportam a experiência para garantir que uma solução seja de fato eficaz.

E é por isso que a aposta número um dos escritórios de advocacia neste ano seguramente será na gestão de pessoas. Muitos já investiram fortemente no ano passado, visando não apenas manter a equipe integrada e garantir boas condições para execução do trabalho em casa, mas também o bem-estar físico e emocional de todos.

Também por esta razão, outra pauta importante para os escritórios deve ser a da diversidade. Atentos aos benefícios que uma equipe diversificada pode produzir interna e externamente, grandes escritórios do país têm promovido uma série de programas voltados para este fim.

A exemplo do que vimos em 2021, o ano de 2022 deverá ser repleto de inovações, criatividade, inspiração e muita vontade de superar os desafios. Os escritórios de advocacia estarão atentos a essa movimentação, empregando seus recursos em tecnologia, relacionamento, comunicação, de olho nas tendências para uma gestão cada vez mais eficiente.

Tags:

Encontrou um erro? Avise nossa equipe!