Consultor Jurídico

Comentários de leitores

12 comentários

Sim...

Aiolia (Serventuário)

Moro está morrendo de medo da panelinha da Conjur... hahahahahahaha...

Evitou a vergonha do grupo

acsgomes (Outros)

Na verdade, o Moro poupou essas advogados do grupo Prerrogativas de passarem vergonha. Afinal, um deles até já admitiu que os 15 bilhões devolvidos pelos clientes deles era fruto de corrupção mesmo.

Surpresa nenhuma

Ademir Marin (Advogado Sócio de Escritório - Administrativa)

A manifestação do ex-juiz atribuindo um "chefe" para o Grupo Prerrogativas, à falta de melhores argumentos para sua pouca disposição de defender suas ideias, é emblemático de suas limitações intelectuais.
Não surpreende.

Prerrogativas

Carlos Linneu (Auditor Fiscal)

O grupo autointitulado de Prerrogativas é um partido político clandestino.
Deveria requerer matrícula no TSE.

Fez o que juiz não pode

olhovivo (Outros)

Não há dúvidas de que a corrupção rolava solta (e ainda rola), notadamente no governo PT. O então juiz e Cia. poderia ter feito tudo dentro da lei, porém combinava subrepticiamente com procuradores, vazava conversas criminosamente, atraía para si processos nós quais não tinha competência e, por fim, revelou seus objetivos políticos pessoais... aí enlameou todo um trabalho que poderia ser exemplar e impecável. Enfim, jogou tudo no lixo e foi junto para a lata do lixo da história.

Pilhéria

Paulo - advogado (Estudante de Direito)

Esse grupo de prerrogativas representa o atraso e é uma vergonha.
Vale-se da defesa de algo nobre, mas, no fundo, defende o escárnio e o imoral.
SM fez bem em declinar o convite dessa patota irrelevante.

É para menos

Proofreader (Outros)

Não sou fã do Sérgio Moro, mas penso que ele, como pré-candidato à Presidência, não é mesmo obrigado a dar palco para profissionais do Direito que abertamente apoiam adversário dele (Lula). Ele fugiu do debate foi, isto sim, com o Ciro Gomes, igualmente pré-candidato.

Observação

Proofreader (Outros)

Quando digo "não é obrigado", quero dizer que não deve, no sentido de não ser producente e de certamente não produzir bons frutos em termos eleitorais. A questão do processo do Lula certamente será debatida pelos dois no momento oportuno. Caberá ao eleitor definir quem está com a razão.

Chancelador

André Pinheiro (Engenheiro)

Se para o ex-juiz the Moron, sem quaisquer provas, acusa que advogados que avocam direito alheio, são criminosos, não há outra interpretação, em busca de cumplicidade e impunidade de criminosos e que o Ministério Público, portanto tem sempre razão, logo, nunca foi juiz ou teve inteligência para tanto, ao que nos parece só Obediência aos colegas do DOJ.

Insisto, talvez, nesse sistema em que juiz é mero chancelador, deve-se concluir que se trata de uma profissão inútil, portanto, todo o judiciário deveria ser demitido por ser mero derivativo do MP e talvez o MP extinto quando mero derivativo dos policiais.

Logo, o sistema ficaria mais barato, mais sincero, mais transparente e igualmente perverso.

Doutor sérgio moro

O ESCUDEIRO JURÍDICO (Cartorário)

Usou o processo para perseguir um nordestino, ex-presidente do Brasil e futuro líder máximo, depois de passar esse "furacão da COVID".

Grupo prerrogativas

O ESCUDEIRO JURÍDICO (Cartorário)

Esse grupo não é daquele advogado que foi ao STF de bermuda?

Sim

Luciano Olivo de Almeida (Advogado Autônomo - Empresarial)

Sim, é a turma do "se o crime já ocorreu, de que adianta punir", é o grupo da impunidade dos poderosos!

Comentar

Comentários encerrados em 22/01/2022.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.