Consultor Jurídico

Luto no direito

TJ-SP presta homenagens a desembargador Soares Levada, que morreu em 6/9

O Órgão Especial e a 34ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo prestaram homenagens ao desembargador Cláudio Soares Levada, integrante dos dois colegiados e que morreu no dia 6 de setembro, aos 63 anos.

TJ-SPCláudio Soares Levada tornou-se desembargador do TJ-SP em 2005

O presidente da Corte, desembargador Geraldo Pinheiro Franco, afirmou que Soares Levada estava no "apogeu de uma atividade profissional vitoriosa, intensa e fecunda" e destacou os votos sempre bem escritos e fundamentados do magistrado, "um colega e amigo, sempre gentil e fraterno".

"Magistrado que sempre granjeou o respeito da Corte e de seus colegas, advogados, membros do Ministério Público e defensores, mercê de seu conhecimento, de sua independência, de sua atuação sempre voltada a honrar o tribunal, de sua honorabilidade, de seu compromisso com a causa pública e inteira dedicação aos que buscam para seus direitos doentes a cura da Justiça", afirmou o presidente.

O vice-presidente, desembargador Luis Soares de Mello, disse que a "energia e a luz" eram as marcas de Levada. O corregedor-geral da Justiça, desembargador Ricardo Anafe, lembrou da convivência que teve com Levada desde à época em que ambos atuaram em Jundiaí: "Sempre foi uma pessoa de perfil marcante".

34ª Câmara de Direito Privado 
Emocionada, a presidente da 34ª Câmara de Direito Privado, desembargadora Maria Cristina Zucchi, lembrou da voz do amigo cantando e citou uma música que o magistrado gostava muito, que, em suas palavras, ficarão eternamente marcadas em sua mente.

"Ele tinha um coração de ouro, imenso. Se orgulhava demais dos seis filhos, dos cinco netos, de sua família, sem distinção nenhuma, e dizia-se feliz com o que havia conseguido. Fica uma saudade eterna e as lições maravilhosas que ele nos deu", afirmou.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça Paulo Dias de Moura Ribeiro falou aos filhos de Levada e contou um pouco de suas memórias com o colega de concurso da magistratura: "Tenho a honra de ter convivido com o Levada. Um homem brilhante, que merece todos os elogios."

O filho do desembargador, Filipe Antonio Marchi Levada, juiz auxiliar  de Jundiaí, agradeceu as homenagens em nome da família. "Foi uma grande honra receber e dividir a existência com ele, ter estado com ele até o último momento e, quem sabe, estar com ele novamente", afirmou. 




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 17 de setembro de 2021, 10h07

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 25/09/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.