Consultor Jurídico

Edital vago e lacônico

Psicotécnico sem critérios objetivos é ilegal e viola direito de candidatos

Por 

A não indicação de critérios objetivos usados por banca examinadora para teste psicotécnico de candidato a concurso público infringe a Resolução 02/2016 do Conselho Federal de Psicologia. Trata-se de hipótese de ilegalidade e abuso de poder, com violação a direito líquido e certo. Como consequência, justifica a anulação de ato de eliminação de quem disputa o certame.

Decisão é da é da 4ª Câmara Cível da Seção Cível de Direito Público do TJ-BA
Divulgação/TJ-BA

O posicionamento é da Seção Cível de Direito Público do Tribunal de Justiça da Bahia ao apreciar mandado de segurança impetrado por candidata inscrita em concurso público para o ingresso nas carreiras de delegado, escrivão e investigador da Polícia Civil do estado. Reprovada no psicotécnico, ela recorreu administrativamente da decisão, mas a organização do certame ratificou a eliminação.

Na via judicial, a postulante ao cargo público conseguiu anular a sua eliminação para que seja reinserida no certame e submetida a novo psicotécnico, cujos critérios de avaliação deverão estar definidos de modo objetivo, conforme a decisão unânime do colegiado. A candidata concorre a uma vaga ao cargo de investigadora de polícia, prevista em edital da Secretaria da Administração do estado da Bahia.

Relatora do mandado de segurança, a desembargadora Telma Laura Silva Britto observou que o psicotécnico foi disciplinado de forma "vaga e lacônica" no edital e no seu ato de convocação. Segundo ela, a ausência de critérios objetivos da avaliação viola o princípio da publicidade e da segurança jurídica, abrindo espaço para o subjetivismo, em desatenção aos princípios da isonomia e da impessoalidade.

Processo 8015889-42.2020.8.05.0000

*Texto alterado às 15h12 do dia 3/10/2021 para correção de informações.




Topo da página

 é jornalista.

Revista Consultor Jurídico, 2 de outubro de 2021, 13h31

Comentários de leitores

1 comentário

Psicotécnico.

Arsenio Raimundo do Nascimento (Funcionário público)

Se houver exame oral ela não passará por este, porque ele é totalmente subjetivo ainda que consiga passar pelo exame psicotécnico. Todos os concursos com exame oral são cargos reservados aos apadrinhados, ou seja quem indica, o famoso QI.

Comentários encerrados em 10/10/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.