Consultor Jurídico

Atividade financeira

Coaf amplia lista de pessoas politicamente expostas sujeitas a monitoramento

O Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeira) publicou resolução no último dia 22 que aumenta a lista de cargos e funções cujas operações financeiras estão sujeitas e monitoramento pela entidade.

Conforme a resolução, membros do CNJ passam a ser politicamente sujeitos a monitoramento por parte do Coaf
CNJ

Conforme o texto, a partir desta quarta-feira (1º/12), passarão a ser pessoas politicamente expostas os membros do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), do CJF (Conselho da Justiça Federal), do CSJT (Conselho Superior da Justiça do Trabalho) e do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público), além de secretários e dirigentes de órgãos públicos municipais.

Segundo o Coaf, a nova resolução visa harmonizar as atividades do órgão com aquelas adotadas por outros órgãos reguladores como a CVM (Comissão de Valores Mobiliários), o Banco Central, a Susep (Superintendência de Seguros Privados) e a Superintendência Nacional de Previdência Complementar.

Clique aqui para ler o resolução na íntegra




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 30 de novembro de 2021, 21h42

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 08/12/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.