Consultor Jurídico

Janela indiscreta

Desembargadores são gravados em conversa íntima durante sessão do TJ-PR

Durante sessão da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná dois desembargadores foram gravados em meio a uma conversa íntima, na qual supostamente falavam sobre mulheres, de acordo com informações do site Metrópoles

Os desembargadores do TJ-PR supostamente referiam-se a mulheres
TJ-PR

O diálogo dos desembargadores, no meio da sessão, foi gravado e transmitido ao vivo pelo canal do TJ-PR no YouTube. Nesta sexta-feira (26/11), contudo, o vídeo já não estava mais disponível.

Nas imagens, o presidente do colegiado, desembargador Paulo Edison de Macedo Pacheco, cobrou o desembargador aposentado Antônio Loyola Vieira por não ter ido a um determinado local, sem especificar onde seria. Loyola responde que não pôde ir, mas tentaria estar presente no dia seguinte.

Depois, Pacheco diz: "Vou levar as duas lá para você ver. Uma para você e uma para o Xisto. A loira é do Xisto." Então,  Loyola afirma que "o Xisto vai gostar". De repente, uma pessoa não identificada alerta o presidente que a sessão está ao vivo.

Xisto é um terceiro desembargador: Adalberto Jorge Xisto Pereira. Ele também integra a 1ª Câmara Criminal do TJ-PR. Apesar de ser citado pelos colegas, Xisto não apareceu durante o diálogo. Para o Metrópoles, o TJ-PR disse que não irá comentar o caso.

*Texto atualizado às 17h50 de 29/11/2021, para correção de informações. Ao contrário do informado anteriormente, Paulo de Macedo Pacheco não é presidente do TJ-PR, ele é presidente da 1ª Câmara.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 27 de novembro de 2021, 11h38

Comentários de leitores

4 comentários

Falta de postura...

Neli (Procurador do Município)

Data vênia! Gravado ou não, penso que ambiente de trabalho(trabalhei 48 anos : 17/6/1968 a 9/7/2016!), não é lugar para bate papo como em um bar.Local de trabalho é sagrado, assuntos particulares, repiso-me , é em outro local.
No mais, meus respeitos ao maravilhoso estado do Paraná, Cornélio Procópio, onde vivi dos 7 aos 14 anos .

O assessor

olhovivo (Outros)

E o caso sob julgamento, claro, o assessor (ou estagiário) é quem foi encarregado de cuidar do voto.

A elite

O ESCUDEIRO JURÍDICO (Cartorário)

É o comportamento da nossa elite.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 05/12/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.