Consultor Jurídico

Novo comando

Ministro Moura Ribeiro é empossado como novo ouvidor do STJ

Pelos próximos 12 meses, a Ouvidoria do Superior Tribunal de Justiça (STJ) estará sob o comando do ministro Moura Ribeiro, que tomou posse no cargo nesta segunda-feira (22/11), em cerimônia no gabinete da Presidência do tribunal. Ele assume no lugar do ministro Sérgio Kukina, responsável pela unidade no último ano.

Moura Ribeiro irá ocupar a função de ouvidor do STJ pelos próximos 12 meses
Divulgação/STJ 

Ao empossar o novo ouvidor, o presidente do STJ, ministro Humberto Martins, enalteceu as qualidades jurídicas e humanas do novo ouvidor e do seu antecessor.

Segundo o presidente do STJ — que atuou como ouvidor da corte entre 2013 e 2014 —, o diálogo institucional com a cidadania promovido pela Ouvidoria é essencial para a consolidação de um Judiciário rápido, moderno, eficiente e transparente.

"É o Tribunal da Cidadania de ouvidos abertos, atentos e vigilantes para receber os reclamos e os questionamentos da sociedade e do jurisdicionado, com o coração palpitante de amor para fazer prevalecer o espírito da cidadania", afirmou Martins.

Ao deixar o cargo de ouvidor, Sérgio Kukina desejou êxito ao sucessor, agradeceu à equipe da Ouvidoria e destacou os principais resultados de sua passagem pela unidade, como o recente lançamento de uma nova página na internet para facilitar o acesso aos serviços e às informações disponibilizadas ao cidadão.

Moura Ribeiro ressaltou que a sua gestão como ouvidor vai manter a tradição de excelência do Tribunal da Cidadania na oferta de canais de diálogo com a sociedade: "Nosso grande objetivo é sempre atender à cidadã e ao cidadão com qualidade".

Também participaram da cerimônia as ministras Laurita Vaz, Isabel Gallotti, Assusete Magalhães e Regina Helena Costa, e os ministros Herman Benjamin, Luis Felipe Salomão, Paulo de Tarso Sanseverino, Marco Buzzi, Marco Aurélio Belizze, Rogerio Schietti Cruz, Gurgel de Faria, Ribeiro Dantas e Joel Ilan Paciornik.

O ministro Moura Ribeiro é natural de Santos (SP) e ingressou na magistratura paulista em 1983. Após 30 anos em diversas funções no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), foi escolhido para o STJ em 2013.

Ele é doutor em direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), pós-doutor pela Universidade de Lisboa, professor e autor de obras jurídicas. No Tribunal da Cidadania, integra a Segunda Seção e a Terceira Turma, órgãos especializados em direito privado. *Com informações da assessoria de imprensa do Superior Tribunal de Justiça.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 22 de novembro de 2021, 21h33

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 30/11/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.