Consultor Jurídico

Enfrentamento à Epidemia

AGU pede ao STF que forças policiais tenham prioridade na vacinação

A Advocacia-Geral da União pediu ao ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, que os agentes de segurança do país sejam incluídos no grupo prioritário de vacinação contra Covid-19.

AGU pediu que o ministro Ricardo  Lewandowski determine que policiais sejam incluídos no grupo prioritário da vacinação 

No pedido, a AGU anexou uma série de ofícios enviados ao Ministério da Justiça e da Saúde por governadores que defendem a vacinação prioritária de policiais. 

"Tendo em vista as convincentes razões lançadas nessas manifestações, e tendo em conta o fato de a questão estar amplamente judicializada na presente sede, postula-se seja considerada a possibilidade de deferimento a esse segmento funcional de ordem de priorização paritária com a de outros profissionais atuantes na linha de frente do atendimento à sociedade, na mesma ordem de prioridade dos trabalhadores de saúde, ou, subsidiariamente, da população privada de liberdade e dos funcionários do sistema de privação de liberdade", defendeu o advogado-Geral da União José Levi Mello do Amaral Júnior.

O pedido foi encaminhado no bojo ADPF 754, de relatoria de Lewandowski, que trata da atuação do governo federal na vacinação da população contra Covid-19.

Clique aqui para ler o pedido da AGU




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 28 de março de 2021, 14h41

Comentários de leitores

1 comentário

Sem direitos

Servidor estadual (Delegado de Polícia Estadual)

Sem direito a greve, sem direito a horas extras, sem direito a compensação por escalas extras, sem direito a adicional noturno, sem direito a aposentadoria, sem reposição salarial há sete anos, sem direito qualquer beneficio existente na iniciativa privada, na linha de frente, com inúmeros mortos e infectados, o pior, porque a morte é uma constante em nossa atividade, mas levando essa doença para o interior dos nossos lares, PARASITAS, cheios de privilégios, e tudo mais, e por fim, atrás das pessoas privadas de liberdade, eufemismo para condenado ou preso em razão da periculosidade. Não é a toa que os policiais estão surtando, ontem um PM armado de fuzil tomou o Farol da Barra e uma Investigadora em tese suicidou. Estamos vendo nossos entes queridos adoecerem sem nenhuma consideração por parte dos governantes.

Comentários encerrados em 05/04/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.