Consultor Jurídico

Criminalização da Política

Denúncia contra governador de SC é aceita e ele é afastado pela segunda vez

Essa é a segunda vez que o governador de SC, Carlos Moisés, é acusado de crime de responsabilidade e fica afastado
Reprodução/Governo de SC

Em nota, Moisés disse acreditar que será absolvido. "Não há justa causa para o impeachment, como já atestaram o Ministério Público, o Tribunal de Contas do Estado e a Polícia Federal. Vou trabalhar para que a transição à gestão interina ocorra de forma tranquila e sem prejuízos ao enfrentamento à pandemia. Como sempre afirmei, a prioridade é a vida dos catarinenses", afirmou.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 27 de março de 2021, 11h44

Comentários de leitores

4 comentários

Correções

Max (Advogado Autônomo)

Onde se lê keus, leia-se leis. E onde se lê hiuve, leia-se houve.

Doutor prefeito carlos moisés

O ESCUDEIRO JURÍDICO (Cartorário)

Renuncie ou enfrente um impeachment!
Peço a Deus que o acolha em sua infinita bondade.

Judiciário golpista

Felipe Costa - Advogado Ceará (Advogado Autônomo - Trabalhista)

É inacreditável a postura golpista do Judiciário brasileiro, que, a despeito de condutas gravíssimas, abre processo de impedimento, a fim de cassar votos de governador legitimamente eleito.

Interfere indevidamente na política, a partir de uma pauta moralista.

E por acaso há alguma alternativa?

Max (Advogado Autônomo)

Sinceramente, acho graça no termo golpista. Se a pessoa é processada dentro de um rito legal, que segue a CF e as demais keus processuais, isso é chamado de golpe.
Então colega, talvez prefira a justiça pelas próprias mãos, porque é isso que acabará acontecendo se não houver um endurecimento das punições aos maus políticos.
Frise-se que só hiuve o recebimento da denúncia. Até o julgamento de mérito vai um longo caminho.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 04/04/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.