Consultor Jurídico

'Livro das Parcialidades'

Grupo Prerrogativas lança segundo livro de trilogia sobre a 'lava jato'

O Grupo Prerrogativas (Prerrô) lança neste sábado (20/3) a segunda parte da trilogia "O livro das parcialidades" (Editora Telha, R$ 65), sobre os abusos cometidos pelos procuradores da autodenominada "força-tarefa da lava jato". A edição foi anunciada na live "Uma vida dedicada à Justiça", que homenageia os 15 anos do ministro Ricardo Lewandowski no Supremo Tribunal. 

Obra foi lançada neste sábado (20/3)
Divulgação

O livro nasceu de uma parceria entre o Instituto Joaquín Herrera Flores, o Grupo Prerrô e a Editora Telha. A organização foi feita pelo jurista e colunista da ConJur Lenio Streck e pelos advogados Marco Aurélio de Carvalho, Carol Proner e Fabiano Silva dos Santos.

"Estamos em 2021. A cada dia descobrem-se novos elementos — objetivos — da quebra de imparcialidade por parte do ex-juiz Sergio Moro e de 'sua equipe' da força-tarefa do Ministério Público Federal de Curitiba. E por estarmos no século XXI é que parece mais bizarro que tenhamos que lembrar, a todo momento, que a imparcialidade é uma 'coisa sagrada no campo do direito' e que o ex-juiz Moro se comportou como um herege", diz a apresentação da obra.  

"Podemos ler os contos e os capítulos juntos ou separadamente. E o sentido exsurgirá, mostrando o resgate histórico de fatos que mancharam a institucionalidade do Direito e que, ao mesmo tempo, apontam a necessidade de que nossa Suprema Corte ponha um basta nas arbitrariedades de um 'indevido processo legal'", prossegue o texto. 

O livro é dividido em 28 capítulos, assinados por diversas personalidades do mundo jurídico. Além dos já citados Streck, Carvalho, Proner e Santos, há textos de Fábio Tofic Simantob, Pedro Serrano, Marcelo Turbay Freiria e Juliano Breda, entre outros. 

Clique aqui para acessar a pré-venda do livro




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 20 de março de 2021, 13h42

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/03/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.