Consultor Jurídico

Tortura institucional

Quem combateu a ditadura assumiu o risco de ser perseguido, diz TRF-3

Retornar ao texto

Comentários de leitores

7 comentários

Fundamentação vergonhosa

F. Carvalho (Advogado Autônomo - Criminal)

Vergonhosa a fundamentação utilizada pelo relator.

Ditadura legalizada?

Artur lei é p todos (Advogado Autônomo - Administrativa)

Chama atenção o relator falar em "ditadura", como se fosse uma democracia plena.
O período militar prendeu, torturou e matou centenas ou até milhares de brasileiros que, legitimamente, se opuseram ao regime de exceção. Importante lembrar que o golpe de 1964 fechou o Congresso, impôs outro presidente da Câmara, pressionou o STF, cassando 3 de seus ministros, Hermes Lima, Evandro Lins e Silva e Vitor Nunes Leal.
Esses exemplos da "democracia militar" não foram suficientes para convencer os ministros do TRF3. Porém o que mais assombrou foi a colocação do relator sobre os objetivos do torturado:
..."construir o socialismo e a luta cotidiana para conquistar e ampliar as liberdades democráticas".
Chega a ser um escárnio o tribunal retirar o reconhecimento de que a vítima "lutou" pela democracia.
Vergonha!

Bora perseguir esses desembargadores

Felippe Mendonça (Professor Universitário)

A ideologia bozoloide evidente que externaram em decisão, diante do contexto, permite que sejam perseguidos por serem direitistas sem conhecimento mínimo sobre Estado de Direito, embora ocupem - sabe-se lá como - cargos na magistratura.

Trf-3

Norberto Marcher Mühle (Advogado Autônomo - Empresarial)

Parabéns ao TRF-3...

Meritocracia não existe mesmo

Edson Ronque III (Advogado Autônomo)

Ta aí a prova que meritocracia não existe. Um idiota que escreve uma sentença dessas ganha mais que a grande maioria de nós aqui...

Decisão absurda, reflexo da falta de justiça de transição.

Walther S. N. (Cartorário)

Foi uma ditadura militar, violenta, opressora,, fascista e extremamente incompetente (afinal, o Brasil não herdou sua dívida, hiperinflação e 1/3 da população no analfabetismo sem razão). E o mais grave é o magistrado julgar baseado na extinta Constituição de 67 ao invés da Constituição de 88, ora pois, se ao se insurgir contra a ditadura, você se responsabiliza por tudo que ocorrer a si mesmo, e o Estado não cometeu crime nenhum quando mata e tortura, esse desembargador tem o DEVER de comunicar-se com a Alemanha para Ex Tunc, seja anulados os julgamentos do Tribunal de Nuremberg, afinal, todos aqueles homens, mulheres e crianças eram CULPADOS à luz da lei Alemã vigente da época, do crime de ter nascido Judeus, Ciganos ou Eslavos, através da forma de pensar do ilustre magistrado, não houve crime, eles assumiram assumiram a responsabilidade ao existir.

Muito triste, que uma parte mínima que seja da ilustre magistratura Federal seja cúmplice do fascismo.
É esse o legado da lei da Anistia, os militares passaram anos matando, torturando, estuprando para depois Anistiar a si mesmos, por medo de 'revanchismo' e tal decisão absurda foi mantida e referendada pela covardia do Judiciário.
Nem precisou de Cabo e de Soldado, a corte se deu sozinha aos poderes paralelos.

Comunismo

O ESCUDEIRO JURÍDICO (Cartorário)

"No século XIX, a Revolução Industrial transformou o contexto econômico e social dos países europeus. Ao mesmo tempo em que ocorria um pleno desenvolvimento do novo sistema capitalista, boa parte da população vivia em condições de miséria e exploração. Buscando uma solução para os diversos problemas que atingiam as sociedades na Europa, intelectuais da época passaram a propor sistemas políticos e econômicos que fossem uma alternativa ao sistema capitalista. Uma dessas proposições foi o comunismo, que está no cerne da teoria marxista"
Situado dentro do socialismo científico, o marxismo é uma corrente de pensamento criada por Karl Marx e Friedrich Engels. Para eles, em todas as épocas da história a sociedade foi marcada por uma luta de classes, sendo essa relação caracterizada pelo antagonismo entre uma classe opressora e uma oprimida. Na sociedade capitalista, essas classes são representadas respectivamente pela burguesia, que detém os meios de produção e por consequência boa parte da riqueza gerada, e o proletariado, que nada possui além da própria mão de obra, vendida como mercadoria ao proprietário do capital. (https://www.politize.com.br/&gclid=CjwKCAiA4rGCBhAQEiwAelVti2J1_SG4gxLhqPNiGg9IbUJghflF-UMDqwtq-mOgvR1gLVOI1mM60RoCBiQQAvD_BwE).
Em verdade, aqueles que lutaram contra o "Ancien Règime Militaire" pretenderam instalar outra ditadura, porém, de esquerda.
Seria um "Comunismo Moreno" que, se fosse, realmente implantado, nós não teríamos computadores, internet, liberdade, inclusive não poderíamos fazer comentários na Conjur, porque esta não existiria. Mas, o Comunismo Brasileiro seria destruído pela corrupção, porque onde tem brasileiro, os corruptos aparecem. Seria uma implosão, mas diferente daquela que atingiu a antiga URSS.

Comentar

Comentários encerrados em 21/03/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.