Consultor Jurídico

Saúde pública

PT aciona o STF para suspender a Copa América no Brasil

Por 

O PT apresentou pedido liminar para impedir que a Copa América aconteça no Brasil neste ano. O documento enviado ao Supremo Tribunal Federal pede a suspensão de todas as tratativas e eventuais contratos e protocolos que possam ser firmados pelo governo federal com a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

Brasil se ofereceu para sediar torneio de seleções sul-americanas entre junho e julho
Reprodução/Twitter

Nesta segunda-feira (31/5), após a Argentina também abrir mão de sediar o torneio — a Colômbia já havia aberto mão anteriormente —, a União rapidamente acatou pedido da Conmebol e ofereceu o Brasil para receber os jogos da competição. O PT alega que a decisão teria sido tomada sem a preocupação necessária com o avanço da Covid-19 no país.

A legenda entende que a postura do governo federal é inconstitucional e lista diversos depoimentos de especialistas na área da saúde que reagiram negativamente à notícia da transferência da sede do evento. O documento ainda lembra que não houve consulta ou participação dos estados e municípios, o que violaria o pacto federativo.

O PT pede a intimação do presidente Jair Bolsonaro, dos ministros da Casa Civil, da Saúde e das Relações Exteriores, do secretário nacional do Esporte e de todos os prefeitos e governadores das cidades que eventualmente vierem a ser indicadas como sede das partidas.

O pedido foi feito como um adendo à arguição de descumprimento de preceito fundamental sobre as vacinas, de relatoria do ministro Ricardo Lewandowski. A ação é a mesma na qual o magistrado determinou que o governo federal apresentasse o plano de imunização e adotasse outras medidas de enfrentamento à crise.

Clique aqui para ler a petição
ADPF 756




Topo da página

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 31 de maio de 2021, 20h13

Comentários de leitores

6 comentários

Comentário

Afonso de Souza (Outros)

O vírus da hipocrisia também campeia:

"A primeira declaração de Rui Costa sobre a Copa América desagradou petistas. O baiano mostrou-se favorável a sediar jogos do campeonato, contanto que não haja público".

(...)

"No fim da segunda-feira, Rui Costa mudou o tom. Disse que a Bahia não vai receber jogos da copa. Completou que a Arena Fonte Nova abriga um hospital de campanha, que recebe pacientes contaminados pela Covid-19 e, por isso, não haveria condições de disputas na capital baiana."

https://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/pt-nao-gostou-de-posicao-de-rui-costa-sobre-copa-america.html

O que só mostra que a pandemia vem sendo politizada de todos os lados.

E por falar em hipocrisia, é surreal ver Renan Calheiros (um aliado do Lula e do PT, cabe lembrar) sendo normalizado como alguém que se preocupa com a vida e a saúde dos outros. Ora, corrupção também mata!

Laços de Famiglia

L.F.V., LL.M (Advogado Assalariado - Tributária)

Exceto pelos interesses da família Marinho (ah!, o velho e doce romance de tapas e beijos entre a velha esquerda e o megacapital: longe vão os anos dos Rothschild financiando o exército vermelho na tomada das estepes russas...), qual a diferença específica entre a Copa América e os campeonatos estaduais e brasileiro, que correm sem nenhuma objeção?
.
Assegurada a bolha sanitária, a rigor, haverá menos movimentação para o novo evento do que para os transmitidos pela Platinada com a complacência do partido-estrelinha.

Hipocrisia

Radgiv Consultoria Previdenciária (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Domingo passado, em passagem por uma avenida muito movimentada na Zona Leste (Tiquatira), verifiquei que todos os bares estavam abertos e lotados e o povo sem máscara. No último domingo, também vimos o povo na rua sem máscara em manifestação contra o atual presidente. Trens, ônibus e metrôs estão abarrotados todos os dias nas grandes capitais. Onde vai parar essa hipocrisia?

Lógica non sense

João B. (Advogado Autônomo)

Então, segundo a lógica do ilustre comentarista, se já tá ruim, por que não deixar pior?
Um erro justifica um outro ainda maior?
Se a fiscalização já está deficiente, devemos então abrir mão de vez de tentar algum tipo de controle? Quanta genialidade, deveria ser contratado pelo (des)governo federal para implementar as políticas públicas de saúde na pandemia.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 08/06/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.