Consultor Jurídico

400 mil por segundo

Aumento de 400% no número de acessos gera instabilidade no site, diz STF

Um aumento repentino de 400% no número de acessos experimentados pelo site do Supremo Tribunal Federal nesta sexta-feira (21/5) tem causado instabilidade, derrubado a conexão e impedido acesso dos serviços oferecidos.

STF

Segundo o próprio Supremo, o problema é causado por um robô baseado em São Paulo que tem feito 400 mil requisições de dados públicos por segundo. Esse volume, aliado a sistemas eletrônicos de escritórios que capturam dados de consulta e jurisprudência — todos públicos — tem causado o problema.

Ainda segundo a corte, não houve ataque hacker e a dificuldade não é resquício da instabilidade experimentada pelo site do STF no início do mês, quando o site ficou fora do ar. Este episódio, inclusive, é investigado em inquérito aberto pelo ministro Alexandre de Moraes, sob suspeita de ataque virtual. Os serviços foram plenamente restabelecidos em 12 de maio.

Já naquela ocasião, identificou-se que a instabilidade era causada pelo crescente número de acessos ao site graças aos robôs adotados por empresas e outras entidades para uso lícito. Quando o sistema não consegue identificar se a alta de acessos tem intenções ilícitas, as portas de entrada recebem reforços de segurança.

A estratégia de derrubar o sistema de um site por congestionamento de rede devido a excesso de acessos individuais é uma das formas de ataque virtual, da qual inclusive o Tribunal Superior Eleitoral foi alvo, nas eleições de novembro de 2020. Na ocasião, a rede suportou 436 mil conexões por segundo, segundo o presidente da corte, Luís Roberto Barroso.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 21 de maio de 2021, 13h44

Comentários de leitores

1 comentário

Acesso sistema do STF

Wilson Sodré de Miranda (Administrador)

São os concurseiros da PF aguardando a decisão do
Ministro Fachin.

Comentários encerrados em 29/05/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.