Consultor Jurídico

Pegando fogo

Alexandre ordena buscas contra Salles e no Ministério do Meio Ambiente

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, ordenou o cumprimento de mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente, e na própria sede do ministério.

Alexandre também determinou o afastamento do presidente do Ibama, Eduardo Bim, e suspendeu um despacho assinado por ele em fevereiro de 2020, que trata da autorização de exportação de madeiras.

O ministro determinou ainda a quebra de sigilos bancário e fiscal de Ricardo Salles e de servidores do Ibama.

Segundo a Polícia Federal, o objeto da investigação são supostos crimes contra a administração pública, como corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e facilitação de contrabando praticados por agentes públicos e empresários do ramo madeireiro.

Cerca de 160 policiais federais cumprem 35 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, em São Paulo e no Pará. Segundo veículos da imprensa, os policiais estiveram no Ministério do Meio Ambiente por volta das 7h30 da manhã desta quarta-feira (19/5).

De acordo com a PF, as investigações foram iniciadas em janeiro, a partir de informações obtidas junto a autoridades estrangeiras noticiando possível desvio de conduta de servidores públicos brasileiros no processo de exportação de madeira.

Clique aqui para ler a decisão
Pet 8.975




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 19 de maio de 2021, 8h12

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 27/05/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.