Consultor Jurídico

Retomada gradual

TJ-SP adota sistema escalonado de trabalho presencial a partir de 17/5

O Tribunal de Justiça de São Paulo editou nesta terça-feira (11/5) um provimento sobre a adoção do sistema escalonado de retorno ao trabalho presencial em todo o estado, em primeiro e segundo graus, a partir de 17 de maio.

TJ-SPTJ-SP adota sistema escalonado de trabalho presencial a partir do dia 17 de maio

O provimento leva em consideração a fase de transição do Plano São Paulo, que visa à "retomada gradativa, consciente e segura" das atividades não essenciais, respeitados todos os protocolos sanitários para o enfrentamento da pandemia da Covid-19.

Além disso, segundo o tribunal, houve aumento gradativo e controlado do relaxamento das medidas restritivas do Plano São Paulo, a permitir a retomada do sistema escalonado de retorno ao trabalho presencial em todas as unidades judiciárias.

No início de março, com o agravamento da Covid-19, o TJ-SP suspendeu as atividades presenciais e retornou ao trabalho 100% remoto. Agora, a partir do dia 17, voltam a correr os prazos para os processos físicos e será retomado o atendimento ao público. A medida valerá, pelo menos, até 18 de julho.

"O dimensionamento das equipes de trabalho, os agendamentos e a abertura de prédios para o atendimento presencial observarão o Provimento CSM 2564/2020, alterado pelo Provimento CSM 2583/2020, bem como os Comunicados Conjuntos 581/20201104/2020", diz o novo provimento do tribunal.

Nesse sistema de trabalho, não será mais aceito o peticionamento eletrônico, inicial ou intermediário, para processos físicos em andamento, salvo para os pedidos relativos a processos que tramitam no SIVEC, que serão realizados conforme o disposto no artigo 5º, § 3º, do Provimento CSM 2600/2021.

Clique aqui para ler o provimento




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 11 de maio de 2021, 12h34

Comentários de leitores

1 comentário

Retrocesso

Alexei D D Campos (Funcionário público)

Estranho, criam um recurso para permitir o peticionamento eletrônico de documentos físicos... Para em seguida retroceder e voltar a exigir documentação física... Não dá para entender esse país de atrasos e de burocracia. Será que alguém não gostou do aumento de produtividade advindo da mudança de paradigma? Ou será que continuaram com as mesmas métricas arcaicas de um trabalho físico?

Comentários encerrados em 19/05/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.