Consultor Jurídico

Modus operandi

TSE compartilha ações da campanha de 2018 com STF para inquérito das fake news

O Tribunal Superior Eleitoral compartilhou com o Supremo Tribunal Federal as ações que miram a campanha de 2018 do presidente Jair Bolsonaro e de seu vice, Hamilton Mourão.

Bolsonaro durante a campanha presidencial Miguel Ângelo/CNI

O compartilhamento atende a pedido do ministro Alexandre de Moraes, feito na última semana. As provas colhidas nos processos serão avaliadas em inquérito sobre a disseminação de fake news contra ministros do STF. As informações são do Estadão.

A medida foi motivada pela suspeita de que o funcionamento dos disparos em massa seja semelhante ao método usado nos ataques aos magistrados. Alexandre considerou que as respostas de diversas empresas a ofícios que questionavam sua atuação nos disparos não teriam sido suficientes.

No início do mês, o ministro prorrogou o inquérito por mais 90 dias. Além das informações sobre as ações, Alexandre também pediu levantamentos do TSE e do Tribunal de Contas da União para averiguar se candidatos, órgãos ou partidos pagaram empresas investigadas nos processos eleitorais, suspeitas de oferecerem serviços de disparo em massa de mensagens com conteúdos falsos, em benefício da campanha de Bolsonaro.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 4 de maio de 2021, 15h40

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 12/05/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.