Consultor Jurídico

Comentários de leitores

4 comentários

sem papas na língua

Cidrac Pereira de Moraes (Advogado Autônomo - Criminal)

Coisa mais rara no meio jurídico. Para mim o melhor que li neste primeiro semestre. Crítica direta, com nome aos bois, e o que é melhor, em tempo oportuno. Muito grato Rezek, não pare, mantenha essa pegada!

Problema que se espraia pelo Judiciário como um todo

AP Advogado (Advogado Autônomo - Criminal)

As consequências apontadas pelo jurista procedem e podem ser verificadas no Judiciário como um todo: "arbitrariedade, improvisações e amadorismo".

Acrescento outra, covardia. Enquanto a juizada tiver medo da opinião publica e dos promotores de justiça esqueçam.

Triste realidade

Tiago Alves Pinto (Advogado Autônomo - Criminal)

Não é só o STF que está com "Excesso de autoridade e escassez de leitura". O judiciário como um todo está assim. É raro um juiz que lê a peça da defesa, principalmente na esfera penal. E só falta fundamentar as prisões com "está preso porque eu quero e ponto final.

A dor da verdade

Joao Sergio Leal Pereira (Procurador da República de 2ª. Instância)

É famosa a frase de Sigmund Freud que diz: "brincando pode-se dizer tudo, até mesmo a verdade". Contudo, essa não é a hipótese aqui revelada. A verdade foi dita de forma séria, rigorosa e mordaz, por um ex-integrante da mais alta Corte do país, pessoa que goza de amplo prestígio nos cenários jurídicos nacional e internacional . Daí a gravidade da reprimenda do professor e jurista Francisco Rezek para quem, "há um excesso de autoridade convivendo com a escassez de leitura". Oxalá sirva a advertência de alerta - afastando vaidades e idiossincrasias - para um despertar de mudanças e novos rumos no Supremo Tribunal Federal.

Comentar

Comentários encerrados em 23/06/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.