Consultor Jurídico

Palavras ao vento

Eleito em 2018, presidente da OAB-SP prometia não concorrer a reeleição

"Temos o compromisso de estarmos à frente da nossa instituição durante um mandato. E trabalharemos para que novas lideranças surjam."

"Entendemos que a reeleição para a OAB-SP não serve adequadamente à advocacia."

Era o que o dizia em 18 de dezembro de 2019, em uma entrevista à jornalista Maria Lydia Flandoli, do Jornal da Gazeta, o recém-eleito presidente da seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil, Caio Augusto Silva dos Santos.

Na última eleição, em 30 de novembro de 2019, Caio recebeu 28,94% dos votos totais, à frente de Marcos da Costa, Leonardo Sica, Sergei Cobra Arbex e Antonio Ruiz Filho, respectivamente. 

Por conta da intenção de reeleição para o pleito de novembro, Caio Augusto Silva dos Santos, que comanda a presidência da OAB-SP neste triênio 2019-2021, viu um grupo de conselheiros que compõem a atual gestão abrir uma dissidência.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 9 de junho de 2021, 17h41

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/06/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.