Consultor Jurídico

A César o que é de César

Empresa de fora pode aproveitar créditos de ICMS na Zona Franca de Manaus

O aproveitamento de créditos de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) por uma empresa na Zona Franca de Manaus é legal, já que as remessas de mercadorias para empresas localizadas na área são imunes à tributação.

As demandas para as empresas da Zona Franca de Manaus são isentas de tributação
Reprodução

Assim entendeu a 2ª Câmara Especial do Tribunal de Justiça de Rondônia ao anular três autos de infração aplicados sobre a transferência de combustíveis do estado vizinho para a Zona Franca de Manaus.

Segundo o processo, a companhia foi multada três vezes e entrou com apelação cível. O Estado de Rondônia, em sua defesa, alegou que a empresa deixou de efetuar o devido estorno do crédito fiscal referente à entrada de mercadoria (álcool hidratado carburante) nas operações de transferência para a Zona Franca de Manaus, o que configuraria apropriação indevida de crédito fiscal. Em 1° instância, a apelação foi indeferida. 

Ao analisar os autos, o desembargador Miguel Monico Neto observou que, nesses casos, equivale, para fins de efeitos fiscais, à exportação de produto brasileiro para o exterior, o que permite, como consequência, o aproveitamento dos créditos de ICMS pela empresa apelante.

"As remessas de mercadorias para empresas localizadas na Zona Franca de Manaus são imunes à tributação. A matéria já foi amplamente debatida, decidida e pacificada pela Corte de Justiça de Rondônia, assim como por outros tribunais da Federação", afirmou. Assim, o magistrado decidiu em favor da empresa. Com informações da assessoria do TJ-RO.

7013148-74.2017.8.22.0001 




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 6 de junho de 2021, 10h34

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 14/06/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.