Consultor Jurídico

dívidas judiciais

Precatórios a serem pagos pela União em 2022 somam R$ 89 bilhões

Na última semana, o Ministério da Economia foi informado pelo Judiciário sobre o valor de precatórios que deverão ser pagos em 2022: um total de R$ 89 bilhões.

Cifra foi informada ao Ministério da Economia, chefiado por Paulo GuedesFabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O montante corresponde a 74,6% dos R$ 119,3 bilhões disponíveis no orçamento de 2021 para despesas não obrigatórias. Também representa um aumento de aproximadamente 64% em relação à cifra de R$ 55,5 bilhões destinada aos precatórios neste ano, dos quais pelo menos R$ 43,6 bilhões já foram pagos.

De acordo com o Poder360, R$ 16,6 dos R$ 89 bilhões são fruto de decisões do Supremo Tribunal Federal, proferidas pelos ministros Edson Fachin e Rosa Weber. R$ 15,5 bilhões vêm de ações judiciais de quatro estados relativas ao antigo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef).

Além disso, R$ 282 milhões vêm de decisões do Superior Tribunal de Justiça e R$ 291,3 milhões se referem à Justiça do Trabalho. Os valores referentes aos Tribunais Regionais Federais serão divulgados apenas no próximo mês.

Em nota oficial, o ministro Luiz Fux, presidente do STF, afirmou que vai atuar na mediação das dívidas da União reconhecidas pela Corte e que devem ser pagas em precatórios. A necessidade de conciliação foi tratada em conversa entre Fux e o ministro da Economia, Paulo Guedes.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 30 de julho de 2021, 20h29

Comentários de leitores

2 comentários

Motivo dos pagamentos serem altos serem altos.

ECFRITZ (Funcionário público)

Quando o governo é chamado a negociar, não querem acordo. Recorrem até se esgotarem as instâncias. Esperam ganhar tempo. Como leva anos para percorrer todas as instâncias o montante fica enorme. Se pagassem já na primeira instância a conta não ficava tão caro. Mas escolhem o caminho mais difícil. Sabem que vão perder e perdem, mas teimam em prosseguir com os recursos. Vamos ver Se a justiça vai fazer valer as decisões, ou vão se curvar para a alegria do executivo.

Perfeito

Annibal Ribeiro Lima Neto (Outros)

100% de acordo!!!!!

Comentários encerrados em 07/08/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.