Consultor Jurídico

Comentários de leitores

5 comentários

Sistema de apuração das eleições

Rubens Cavalcante da Silva (Serventuário)

O resultado das eleições que o TSE divulga nada mais é que a soma dos votos de cada urna eletrônica transmitidos pelas Zonas Eleitorais com jurisdição sobre cada um dos municípios do País, que é o mesmo resultado entregue aos fiscais, delegados de partidos e coligações e candidatos após o encerramento da votação em cada uma das urnas eletrônicas.
Acusações levianas de fraude assacadas contra a Justiça Eleitoral devem ser resultado de desespero.

Que tal perguntarmos ao eleitor ?

ECFRITZ (Funcionário público)

Se nas próximas eleições o voto nao for impresso, após o eleitor votar nos candidatos, poderemos colocar uma pergunta na urna eletrônica se o eleitor deseja a volta do voto impresso, respondendo sim ou não. Assim o verdadeiro interessado pode falar. O eleitor tem direito de escolher. Se o eleitor quer comer macarrão não adianta servir file mignon. E dever das instituições sejam elas quais forem acatar a vontade do verdadeiro dono do poder. O povo.

Des. Arminio Rosa....

Irio (Advogado Associado a Escritório - Criminal)

Concordo em tudo que disse a colega Rejane G. Amarante. Não nos esqueçamos que quem dá o resultado final é o TSE e não os funcionários da JE dos diversos TRE´S.

Proconsult

José Ribas (Advogado da União)

Esse pessoalzinho esquece os escândalos históricos do voto em papel. As milícias estão esfregando as mãos.

Si vis pacem para bellum

Rejane G. Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

Se queres a democracia, luta pelo voto impresso. A quase totalidade dos respeitáveis servidores da Justiça Eleitoral - e a quase totalidade deles é respeitável - vem legitimando com respeitabilidade um processo eletrônico, cujo funcionamento a quase totalidade dos servidores desconhece e nem sabe verificar se houve fraude ou não. A transparência no processo eleitoral e da apuração dos votos é que garante a democracia, não a honorabilidade dos servidores. Se os servidores parassem um minuto para refletir em todas as vantagens e desvantagens do voto exclusivamente eletrônico, se analisassem a História recente no Brasil e em outros países, não
levariam a questão "para o lado pessoal". Muito antes de Jair Bolsonaro, milhões de brasileiros questionavam a confiabilidade da urna eletrônica. Bolsonaro é só o porta-voz. Aliás, é frequente os opositores das declarações de Bolsonaro "esquecerem" que ele foi eleito por mais de cinquenta milhões de brasileiros. Se é para levar a questão para o lado pessoal, os servidores da Justiça Eleitoral estão em franca minoria. Não, Bolsonaro não está contra a democracia, está contra a "fake democracia", a democracia eletrônica. Algoritmos decidem processos judiciais. Por que não decidiriam disputas eleitorais ?

Comentar

Comentários encerrados em 20/07/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.