Consultor Jurídico

Novo normal

Bancas dos EUA anunciam que vão perpetuar trabalho remoto

Por 

Os escritórios de advocacia dos EUA começam a anunciar planos de reabrir as portas a todo seu pessoal em setembro, quando mais gente estará vacinada e a Covid-19, sob controle. Mas muitos aprenderam, com a pandemia, que o trabalho remoto traz vantagens consideráveis para o escritório. E anunciam que pretendem perpetuá-lo.

Existem vantagens financeiras e operacionais para o escritório.  E, no que se refere a seus recursos humanos, pesquisas indicam que a maioria dos advogados e dos empregados está feliz por poder trabalhar de casa. "A satisfação com o trabalho disparou", disse a presidente da banca Klinedinst, Heather Rosing, ao Jornal da ABA.

A Klinedinst tem escritório em Los Angeles, San Diego, Irvine e Sacramento, na Califórnia, e em Seattle, em Washington. Em quase todas essas cidades, o trânsito é terrível. Pode-se levar uma hora para ir para o escritório e outra hora para voltar para casa. Só aí são duas horas que podem ser mais bem aproveitadas para o trabalho. E facilita muitos aspectos da vida pessoal, como o de buscar as crianças na escola.

Adicione-se a isso, a redução de custos de deslocamento para o trabalho e para as cortes (se procedimentos são virtualizados) e ainda a redução de estresse, um problema normal no trânsito de grandes cidades, que contribui para piorar a saúde mental dos advogados.

A economia de custos também é, obviamente, um fator importante para o escritório que torna o trabalho remoto o novo normal. O escritório da Klinedinst, por exemplo, ocupa dois andares alugados de um prédio no centro de San Diego. Com o plano do escritório de perpetuar o trabalho remoto, um andar será suficiente — ou, talvez, meio andar.

Em vez de três salas grandes de reunião, o escritório terá duas salas pequenas. Em vez de "cubículos" para todos os advogados, o escritório terá um número reduzido deles, que poderão ser ocupados pelos advogados que preferem continuar trabalhando no escritório, à moda antiga, e por advogados que podem trabalhar dois ou três dias por semana no escritório.

A banca planeja dedicar parte dos "cubículos" à criação de um modelo de "hosteling" — isto é, os advogados poderão telefonar para o escritório e reservar um cubículo ou uma sala de reunião para determinados dias a semana ou apenas para determinadas horas, quando um espaço físico for necessário para cumprirem uma missão (como a de seu reunir com um cliente ou com colegas da banca).

Os empregados do escritório também poderão trabalhar remotamente. Mas nem todos. Alguns, como secretárias/telefonistas, organizadores de documentos em papel e de correspondências, entre outros, terão de vir ao escritório.

E nem todos os advogados querem renunciar ao trabalho no escritório. Alguns dizem que sentirão falta de ver os colegas caminhando no corredor ou do bate-papo na cantina. Outros dizem que preferem ter colegas experientes por perto, quando precisam de aconselhamento. O contato pessoal pode ser mais fácil do que por telefone.

O plano é instituir um período de experiência, provavelmente de 180 dias, no modelo antigo — ou seja, antes que seja definitivamente implantado. Nesse período, os advogados e empregados interessados em trabalhar remotamente terão de oficializar o pedido à direção da banca. Serão então avaliados, em termos de eficiência, produtividade e qualidade das comunicações.

A banca Skadden, Arps, Slate, Meagher & Flom anunciou que, a partir de setembro, seus advogados irão para o escritório apenas três dias por semana, dentro de um plano de transição para o trabalho remoto.

Novo normal
"Realmente acredito que a maneira de operar um escritório de advocacia moderno, inovador, de vanguarda, é permitir e implementar coisas que não foram usadas no modelo histórico", disse ao jornal a presidente da Klinedinst, Heather Rosing

"Se você não adotar a modernização e a inovação, em termos de trabalho remoto, seu escritório vai ficar para trás", disse a diretora operacional e sócia administrativa da Klinedinst, Susan Nahama. "Tivemos tanto sucesso com os advogados trabalhando remotamente, que o resultado natural será a implementação de um novo sistema por tempo indefinido."




Topo da página

 é correspondente da revista Consultor Jurídico nos Estados Unidos.

Revista Consultor Jurídico, 12 de julho de 2021, 9h44

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/07/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.