Consultor Jurídico

Luto no Pará

Morre o juiz Cláudio Rendeiro, humorista que criou "Epaminondas Gustavo"

O juiz paraense Cládio Rendeiro, de 55 anos, morreu na manhã de segunda-feira (18/1), por complicações decorrentes da Covid-19. Ele estava internado desde 9 de janeiro, e tinha diabetes tipo 2, considerado fator de risco para infecção pelo novo coronavírus.

Reprodução/FacebookPersonagem Epaminondas Gustavo ajudava a explicar o Judiciário para cidadãos no Pará

Rendeiro era o intérprete do personagem humorístico Epaminondas Gustavo, criado por ele mesmo. Epaminondas era um ribeirinho de Cametá, que representava o caboclo paraense e seu linguajar, trajando chinelo de dedo, levando os documentos dentro de um saco plástico e carregando um pato a tiracolo.

O personagem foi inspirado no pai do juiz, um português chamado Manoel, e em um de seus tios, chamado Benedito, de quem o juiz apropriou os trejeitos.

O personagem foi criado quando o juiz promoveu uma encenação teatral para explicar à população, de forma simples, quais eram as atribuições da Vara de Execução Penal de Penas e Medidas Alternativas, na qual trabalhava e onde se aplicam as penas diferentes da prisão.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 20 de janeiro de 2021, 10h00

Comentários de leitores

2 comentários

morre o juiz ...

Arlete Pacheco (Advogado Autônomo - Trabalhista)

É sempre assim, quando aparece alguém que consegue equilibrar cultura clássica com cultura popular algo de ruim acontece com ele!!! Enquanto isso, outros que somente trazem atribulações não pegam sequer resfriado!!!

Sem a moléstia

olhovivo (Outros)

Esse magistrado pelo visto não estava acometido de juizite.

Comentários encerrados em 28/01/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.