Consultor Jurídico

Recursos federais

Por combate à Covid-19, vice-prefeito de Nova Iguaçu só tomará posse no fim de 2022

Retornar ao texto

Comentários de leitores

2 comentários

O Brasil é mesmo o país das novidades!

Cristhian Denardi de Britto (Procurador do Município)

Mas o que é isso? Fico só pensando na maneira como este precedente (julgado) afetará as estratégias eleitorais doravante... O Brasil realmente não é para amadores!

Responder

Aberração jurídica !!!

Roberto II (Advogado Autônomo)

Pode alguém sentar em duas cadeiras distintas ? Não sabia ele ao ser aceito na chapa candidata à prefeitura de Nova Iguaçu, que se eleito fosse, deveria renunciar ao mandato de deputado federal? Ninguém pode se beneficiar da própria torpeza, ou seja, se não quis assumir como vice prefeito para manter o mandato de deputado federal , inclusive porque o cascalho é melhor, perde o direito a assumir o cargo de vice prefeito ! Em caso de vacância da prefeitura, assume o presidente da câmara municipal. Isso sem inventar nada, só consultar a lei...

Responder

Comentar

É necessário se identificar fazendo login no site para poder comentar.
Não tem conta na ConJur? Clique aqui e cadastre-se!