Consultor Jurídico

Fim de uma Era

Diretores da Ford participam de reunião com a presidente do TST

Representantes da fabricante de automóveis Ford participaram, nesta terça-feira (12/1), de videoconferência com a presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministra Maria Cristina Peduzzi. A reunião virtual ocorreu após o anúncio feito nesta segunda-feira de encerramento das operações brasileiras de manufatura nas plantas de Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE). 

Encontro ocorreu nesta terça-feira (12/1), por meio de videoconferência
Divulgação

O diretor jurídico da Ford, Luís Cláudio Casanova, disse que a decisão de reestruturação da empresa na América Latina ocorreu após a busca de diversas alternativas, mas os prejuízos obtidos anualmente foram ampliados durante a epidemia. O advogado enfatizou que a empresa sempre valorizou a negociação coletiva e buscou manter uma postura de composição e de apoio aos parceiros, uma vez que parte da produção seguirá ocorrendo até o último trimestre do ano, e outras atividades continuarão sendo feitas no Brasil.

A presidente do TST lamentou o fechamento das unidades e o consequente desemprego gerado nas respectivas localidades. Ela enfatizou que a Justiça do Trabalho está sempre aberta à interlocução. "Somos instrumento de pacificação, seja pela decisão, seja pela promoção da conciliação e da mediação pré-processual. Esperamos que seja possível resolver os conflitos de forma consensual para satisfazer de maneira efetiva a vontade das partes", reforçou a ministra.

Peuzzi também formulou votos de que as dificuldades geradas pela pandemia sejam superadas com a brevidade possível, para que novas relações possam se estabelecer. Com informações da assessoria de imprensa do TST.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 12 de janeiro de 2021, 19h05

Comentários de leitores

2 comentários

E os 400 mil cativos da OAB jogados ao banimento?

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

132 anos cursos jurídicos X 27 anos de trabalho análogo a de escravos, a escravidão moderna da OAB.
O saudoso conterrâneo advogado Luiz Gama foi declarado por Lei Patrono da Escravidão, por ter defendido 800 escravos.
A escravidão no Brasil foi abolida há 132 anos mas até hoje as pessoas são tratadas como coisas para delas tirarem proveitos econômicos .
O Brasil último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança que torna a nossa classe dominante enferma de desigualdades de descaso. Darcy Ribeiro.

Alô OIT, ALÔ FUNDAÇÃO ALBERT NOBEL, ajude-nos abolir urgente o trabalho análogo à de escravos a escravidão moderna da OAB.

Foge da razoabilidade o cidadão acreditar nos governos omissos covardes e corruptos, numa faculdade de direito reconhecida pelo Estado MEC, depois de fazer malabarismo durante cinco longos anos e depois de formado com o diploma nas mãos chancelado pelo Estado MEC , ser impedido covardemente , do LIVRE exercício profissional cujo título universitário habilita por um sindicato, que só tem olhos para os bolsos dos seus CATIVOS.
Depois que no último EXAME caça níqueis OABFGV serem FLAGRADAS PLAGIANDO vergonhosamente questões de outra Banca examinadora para FERRAR ainda mais seus CATIVOS e aumentar o lucro da OAB essa EXCRESCÊNCIA perdeu de vez a credibilidade e tem que ser sepultada urgente urgente, com pedido de desculpas dos mercenários da OAB.
Assim como Martin Luther King ganhador do Prêmio Nobel I HAVE A DREAM EU TENHO UM SONHO ABOLIR URGENTE O TRABALHO ANÁLOGO À DE ESCRAVOS A ESCRAVIDÃO MODERNA DA OAB e inserir no mercado de trabalho cerca de quase 400 mil CATIVOS ou escravos contemporâneo da OAB devidamente qualificados pelo Estado MEC jogados ao banimento.

Responder

Desordem&Retrocesso

Bartolomeu Dias de Araujo (Administrador)

Peraí num intendi!!! E o Presidente Bolsonaro, e o Ministro da Economia Paulo Guedes, pois segundo OG à economia está se recuperando ??? porque não participou da reunião??? é o chefe do executivo federal o Presidente Bolsonaro convocar, ué num intendi!!! De novo o Bolsonaro se omite, diante de tão grave cenário o fechamento da Ford, com Demissão de 5 mil trabalhadores diretos, e fora os indiretos, como fábrica de bancos e assentos, faróis, lâmpadas, fios e cabos, pneus, e outros componentes, e aí Bolsonaro limita-se a encastelar-se em suas mídias sociais ou jogar moedas pros seus simpatizantes, e empurra a solução para os que votaram e elegeram afim de que pudessem dar uma vida melhor, com mais emprego e renda, olha aí a decepção de ter posto na cadeira de presidente um amador, que sempre esteve pendurado nas tetas do contribuinte, dos tempos de Cadete a Presidente da República de bananas. O povo deve exigir, fora Bolsonaro, pede pra sair, e deixa o cargo pra quem quer trabalhar, administrar, planejar, dar Qualidade de Vida ao povo!!! #FORABOLSONARO

Ver todos comentáriosComentar