Consultor Jurídico

Novos Tempos

"OAB mais plural ganha ainda mais legitimidade", diz advogada que propôs paridade

Retornar ao texto

Comentários de leitores

9 comentários

A oab representa?

André Soler (Procurador do Município)

A OAB representará quando se desengajar de política! Não é homem, mulher, alienígena e nem Jesus Cristo que mudará esse cenário distorcido. A tendência é a sucumbência da Advocacia, infelizmente rendida perante os 'altos mandatários'. Eu espero que mude, mas nós, advogados, pelo menos os comuns, somos esculachados. Juiz chama promotor. Advogado chama um sujeito de subseção que já chega com o 'cu na mão'.
É lamentável, mas não há mais nada o que se fazer. Onde polícia é mal paga, a segurança pública fica nas mãos de imparciais e de instituição com voracidade insana, querendo que Jesus venha a Terra para poder condená-lo também, 'mas nos moldes da Lei', para 'garantia da ordem pública'! O se tiver Habeas Corpus, se for Legal, solta! Se não for legal, Writ não tem previsão legal para liminar! Decidem milhares de milhões de processos em uma semana e a notícia sai como se fosse sinal de eficiência.
A questão na OAB não é mulher, homem, homossexual, branco, negro, alienígena, vivo ou morto. A questão é política, vaidade e um status que não sei de onde tiraram isso. O dia que existirem advogados humildes, desapegados a maior quantia de dinheiros e dedicados à aplicação da Lei, a OAB muda. Caso contrário, nem Dr. Jesus Cristo dará jeito.

Quando maior o reconhecimento melhor

Negro de Santos - Empreendedor Social (Administrador)

No diagnóstico da advogada e conselheira da OAB-GO, Valentina Jungmann, em relação aos Negros, como faz constar, acrescento como indispensável que seja considerado a opinião dos advogados e integrantes do Movimento Juristas Negras e Negros do Brasil que registraram em 29/12/2020, neste site titulo: “A OAB e a decisão histórica sobre a equidade racial e a paridade de gênero”, que parte informa como segue:

“...A mobilização de abrangência nacional do movimento popular de juristas negras e negros seguiu fortalecida pelo apoio de 45 entidades de grande relevância social, representantes da advocacia negra, a exemplo do Instituto da Advocacia Negra Brasileira, organizações do movimento negro, como a Coalizão Negra por Direitos, e instituições mistas, jurídicas e não jurídicas. A sociedade foi conclamada a declarar que "enquanto houver racismo não haverá democracia" e ouviu o chamado, nos apoiando intensamente e, mesmo sem recursos e tempo hábil, alcançamos mais de 1,6 mil assinaturas na petição pública, que convertemos na nota técnica.

No dia 9 de dezembro encaminhamos um ofício ao CFOAB reivindicando a cobertura e transmissão da sessão plenária do Conselho Federal da OAB que discutiria paridade de gênero e equidade racial pelo canal no YouTube da OAB Nacional, em razão da não transmissão do Colégio de Presidentes que discutiu acaloradamente os temas. Requisitamos, também, naquela oportunidade, a concessão de oportunidade para que juristas negras e negros que representam as bases do sistema OAB pudessem sustentar razões e exposição dos motivos que deveriam conduzir o CFOAB ao acolhimento integral dos pleitos de
paridade de gênero e cotas raciais de 30%...”

Comentário

Afonso de Souza (Outros)

Essas cotas, absurdas, partem da premissa falsa de que as pessoas pensam de acordo com o gênero ou "raça" a qual pertencem.
E tem muito oportunista tirando partido (sem trocadilho) disso.

Sou realista!

Neli (Procurador do Município)

Não sou feminista, sou realista!
O que me deixa perplexa não é a falta de representatividade das mulheres na OAB.
O que me deixa estupefata são as mortes de mulheres e os crimes sexuais.
Não aplaudo essa iniciativa! Aplaudiria algo efetivo , por cabo aos homicídios e crimes sexuais perpetrados contra mulheres.
Em minha juventude, meu 1º voto foi para a Anna Lamberga Zeglia, vereadora em São Paulo e o 1º voto para deputada estadual foi em Theodosina Ribeiro!
Depois?Passei a ver a realidade das mulheres no Brasil!
Um parêntese, eu mesma, em 1972 pedi demissão de uma empresa, porque o subgerente tentou me beijar à força, no refeitório, na saída do expediente! No dia seguinte, pedi demissão. Acusada de furto! E tive que ir ao setor de segurança, pedi para minha irmã ir junto(e ela nem advogada era! E 2020, ela completou 30 anos de OAB!) Fiquei 4 meses desempregada!
Na época, quem iria crer numa pacoteira(2º cargo mais humilde na loja), e semianalfabeta?!Fecho.
O que adiantou ter uma mulher na presidência se o Brasil era, na época, o vice campeão mundial em estupros?
Quantas mulheres não sofrem assédios nos empregos?
Nas últimas eleições, na OAB, votei para uma chapa que havia uma colega.
Não votei por ser mulher, mas, pela competência da mulher. Ficou em 2º lugar. Uma pena, porque a OAB perdeu ...!
E pelo Júri ser soberano, poder mais do que a Constituição Nacional ( Direito de Viver!) e revogar o art. 345 do CP.
A Mulher estará mais desprotegida! Sob a proteção Estatal poderá matar a mulher por ciúmes, defesa da honra, clemência, como ousou a pedir separação?...! O Júri absolvendo , consoante uma turma do STF, é Soberano, mesmo que a realidade das provas imponha outro veredito.
E mulheres terão paridade na OAB!
Data vênia.

Comentário

Afonso de Souza (Outros)

E a OAB vai se tornando cada vez mais "política" e cada vez menos "jurídica". Vide, aliás, a atuação do seu atual presidente.

Alô mpt, ajude-nos abolir de vez a escravidão moderna oab

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

132 anos cursos jurídicos X 27 anos escravidão OAB
O saudoso conterrâneo advogado Luiz Gama foi declarado por Lei Patrono da Escravidão, por ter defendido 800 escravos.
A escravidão no Brasil foi abolida há 132 anos mas até hoje as pessoas são tratadas como coisas para delas tirarem proveitos econômicos .
O Brasil último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança que torna a nossa classe dominante enferma de desigualdades de descaso. Darcy Ribeiro.

Alô OIT, ALÔ FUNDAÇÃO ALBERT NOBEL, ajude-nos abolir urgente o trabalho análogo à de escravos a escravidão moderna da OAB.

Foge da razoabilidade o cidadão acreditar nos governos omissos covardes e corruptos, numa faculdade de direito reconhecida pelo Estado MEC, depois de fazer malabarismo durante cinco longos anos e depois de formado com o diploma nas mãos chancelado pelo Estado MEC , ser impedido covardemente , do LIVRE exercício profissional cujo título universitário habilita por um sindicato, que só tem olhos para os bolsos dos seus CATIVOS.
Depois que no último EXAME caça níqueis OABFGV serem FLAGRADAS PLAGIANDO vergonhosamente questões de outra Banca examinadora para FERRAR ainda mais seus CATIVOS e aumentar o lucro da OAB essa EXCRESCÊNCIA perdeu de vez a credibilidade e tem que ser sepultada urgente urgente, com pedido de desculpas dos mercenários da OAB.
Assim como Martin Luther King ganhador do Prêmio Nobel I HAVE A DREAM EU TENHO UM SONHO ABOLIR URGENTE O TRABALHO ANÁLOGO À DE ESCRAVOS A ESCRAVIDÃO MODERNA DA OAB e inserir no mercado de trabalho cerca de quase 400 mil CATIVOS ou escravos contemporâneo da OAB devidamente qualificados pelo Estado MEC jogados ao banimento. .

Estudar

Antonio Carlos Kersting Roque (Professor Universitário - Administrativa)

Sou professor, sei bem como a maioria da turma que reclama "estuda" nas áreas de alimentação, e nos grupinhos que se reúnem para bater papo e marcar festinhas.
Estudar liberta da "escravidão".

data vênia!

Neli (Procurador do Município)

Uma das poucas determinações que deu certo no Brasil foi o Exame da Ordem.

Paridade entre gêneros

O ESCUDEIRO JURÍDICO (Cartorário)

A paridade entre gêneros segue a Constituição.
Mas, e as demais minorias?
Negros, homossexuais, anciãos, ciganos, índios e outros?
Terão que esperar uma dádiva dos céus?

Comentar

Comentários encerrados em 18/01/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.