Consultor Jurídico

O céu é o limite

ConJur registra quase 56 milhões de usuários e alta de 60% na audiência

Por 

O "novo normal" tomou de assalto a vida das pessoas por conta das restrições e da crise imposta pela pandemia do novo coronavírus. Neste novo momento, o Poder Judiciário foi muito exigido e teve que dar respostas rápidas a novos problemas. Na esteira disso, a ConJur se consolidou como o mais lido veículo noticioso especializado em cobertura jurídica do país. Foram quase 56 milhões de usuários (IPs) até a última segunda-feira (28/12), contando a partir do primeiro dia de 2020. E mais de 186 milhões de páginas visualizadas nestes quase 12 meses.

O número de visitantes do site saltou de 36 milhões de usuários únicos, em 2019, para 55,82 milhões, em 2020, segundo a ferramenta Google Analytics. Um crescimento de 55%. Em número de visualizações de páginas, o número saltou de 119,26 milhões, em 2019, para 186,63 milhões, em 2020, crescimento positivo de 56,5%.

O mês de maior audiência foi abril, quando 9,7 milhões de usuários acessaram o material jornalístico produzido por esta revista eletrônica. O número representa um crescimento de 79,71% em relação ao mês de maior audiência em 2019 — outubro. No auge das dúvidas sobre a pandemia, leitores visualizaram 23,22 milhões de páginas da ConJur.

Os números levaram a ConJur, naquele mês de abril, à sétima colocação mundial na categoria Law and government — Legal. O levantamento é da ferramenta SimilarWeb, que fornece serviços em Web Analytics, mineração de dados e inteligência empresarial.

Apesar do ano ser marcado pela pandemia, abril também foi turbulento politicamente no Brasil. Naquele mês, o governo do presidente Jair Bolsonaro sofreu até então sua maior crise com a saída do ex-juiz Sergio Moro do Ministério da Justiça.

O lavajatista anunciou sua saída com grande estardalhaço após a exoneração do então diretor da PF, Maurício Valeixo. Em meio à crise, o ministro Alexandre de Moraes, do STF, decidiu suspender a nomeação de Alexandre Ramagem — feita por Bolsonaro — para a chefia da Polícia Federal.

Abril também foi marcado pela aprovação no Senado do Projeto de Lei 1.179/2020, que suspendeu temporariamente regras do Direito Privado enquanto durasse a epidemia do coronavírus no Brasil.

A proposta emergencial foi debatida intensamente em um esforço conjunto entre o Judiciário e o Legislativo. Assinado pelo senador Antonio Anastasia (PSD-MG), o texto sofreu alterações pontuais pela relatora do projeto, senadora Simone Tebet (MDB).

Novos produtos e excelência
E em tempos de isolamento, a ConJur investiu na produção de conteúdo em vídeo publicado no canal da TV ConJur, no YouTube. As séries "Saída de Emergência" e "Voz da Experiência" reuniram alguns dos principais nomes do Direito e da política do país.

Um dos destaques desses seminários virtuais foi o que promoveu o raro encontro de três ex-presidentes da República e pautou o noticiário nacional.

Outro produto da ConJur com grande aceitação foi a série de e-books lançados pelo site. Em novembro deste ano, dois dos cinco e-books mais vendidos da seção de Direito da Amazon eram da ConJur Editorial.

Além dos novos produtos, a ConJur também lançou a sua já tradicional série de anuários, com o acréscimo do primeiro dedicado a fazer uma radiografia do Ministério Público brasileiro.  




Topo da página

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 1 de janeiro de 2021, 8h36

Comentários de leitores

2 comentários

Aplausos para a equipe da Conjur !!!

Rejane G. Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

E nunca se esqueçam de que tudo o que é bom sempre pode melhorar.

Sucesso !!!

Notícias jurídicas de alta qualidade

Alessandro de Oliveira Souza (Serventuário)

Sou bacharel em Direito, servidor do judiciário trabalhista e professor voluntário de Atualidades desde 2015 num pré- vestibular gratuito, solidário, da Associação Vestibulandos da Cidadania. Lá sempre indico o Conjur entre os periódicos de consulta habitual aos meus alunos. Muito do que está nas Atualidades se relaciona ao mundo jurídico e aqui, neste portal, creio que mesmo os leigos podem ir se familiarizando com o mundo do Direito a fim de exercer de maneira cada vez mais consciente a própria cidadania. Pessoalmente, me agrada muito não só os artigos escrito por juristas renomados, mas também as notícias acompanhadas da íntegra das decisões num pdf anexo ou do número do processo para consulta dos autos, o que permite um aprofundamento do conhecimento de cada caso que vira notícia em nosso País. Assim, deixo meus parabéns a toda a equipe do Conjur pelo excelente serviço prestado não apenas a toda a comunidade jurídica, mas aos cidadãos em geral. Um feliz 2021 a todos vocês e às concidadãs e concidadãos leitores que, certamente, como eu, vêm aqui sempre interessados em bem compreender o Direito e a Justiça, que é isso que o Conjur nos permite gratuitamente e sem obstáculos que nos inviabilizem a leitura. Fica o registro, agradecimento e votos de sucesso a todos, que continuem prestando esse serviço dos mais relevantes dentre os veículos da imprensa nacional.

Comentários encerrados em 09/01/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.