Consultor Jurídico

O mais antigo

Marco Aurélio ocupa cadeira do decano no Plenário do STF pela primeira vez

Na sessão extraordinária desta quinta-feira (25/2), o ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, ocupou, pela primeira vez, a cadeira de decano do Plenário da Corte. Após a aposentadoria do ministro Celso de Mello, em outubro de 2020, o ministro tornou-se o magistrado mais antigo no Tribunal.

O decano do STF, ministro Marco AurélioFelipe Sampaio/STF

Por pertencer ao grupo de risco da Covid-19, o ministro tem participado das sessões de julgamento por videoconferência. Ele não pôde comparecer à posse do ministro Nunes Marques para conduzi-lo ao Plenário, conforme a tradição — o empossado é conduzido ao Plenário pelo ministro mais antigo e pelo mais recente da Corte.

Em 1973, o ministro graduou-se bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), cidade em que nasceu e exerceu a advocacia. Entre 1975 e 1978, ele integrou o Ministério Público do Trabalho e, de 1978 a 1981, foi juiz togado do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (RJ). Tomou posse como ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) em setembro de 1981 e, em 13/6/1990, ao ser empossado no STF, assumiu a cadeira número 4, que pertenceu ao ministro Carlos Madeira. Com informações da assessoria do STF.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 25 de fevereiro de 2021, 21h15

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 05/03/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.