Consultor Jurídico

Notícia de 2015

Em diálogo, procuradores admitem ter obtido material do exterior de forma ilegal

Com o objetivo de reagir a uma publicação da ConJur sobre um atalho usado pelo Ministério Público Federal para obter documentos internacionais fora das hipóteses descritas em lei, integrantes da "lava jato" confirmaram o conteúdo da reportagem e admitiram aproveitamento de material obtido fora dos canais oficiais.

Procuradores de Curitiba confirmaram em diálogo que material captado foi usado, conforme antecipou a ConJur em 2015
Leonardo Prado/Secom/MPF

É o que indica a defesa do ex-presidente Lula nos novos diálogos enviados ao Supremo Tribunal Federal nesta segunda-feira (22/2). As mensagens entre procuradores foram apreendidas no curso da investigação de hackers que invadiram celulares de autoridades. A ConJur manteve eventuais erros de digitação e ortografia presentes nas mensagens.

O diálogo ocorreu em 2015. Antes de publicar as informações com exclusividade, a ConJur acionou o MPF. Nas mensagens, os procuradores avaliam que não é prudente confirmar a entrega dos documentos, que chegaram ao grupo sem passar pela autoridade central responsável pela cooperação jurídica entre Brasil e Suíça.

Quando a reportagem é publicada, uma pessoa identificada como Renata afirma que "Não ficou bom, pq está parecendo que escondemos algo". Ela sugere dizer que o grupo não usou nada que não tenha vindo por meio de cooperação e via diplomática.

O diálogo segue, e a resposta do procurador Vladimir é o que confirma o uso de informações obtidas fora dos canais oficiais. "Melhor nao dizer nada, pois não é "toda" a verdade. Eles usaram. Não no proceso, mas usaram."

Leia o diálogo

16:01:28 Renata Claro
19:43:15 http://www.conjur.com.br/2015-nov-05/documentos-trazidossuica-mpf-colocam-lava-jato-risco
19:43:23 Acabaram publicando...
19:44:44 Não ficou bom, pq está parecendo que escondemos algo. Pra tentar melhorar, acho que devemos dizer (pois não está dito com todas as letras) que não usamos nada que não tenha vindo por meio de cooperação e via diplomática
19:45:37 Do jeito que está dá interpretação de que podemos ter utilizado algo irregular
19:45:56 Aguardo posição pra me movimentar aqui.
19:59:43 Receio que isso vai pautar 247, luis nassif e companhia
21:06:27 Alguém?

21:09:09 Vladimir Exato
21:10:15 São sacanas. Não dá para esperar nada melhor do Conjur. A pauta é sempre enviesada

21:11:19 Renata Concordo. Mas vamos deixar assim mesmo? No vale explicar, mesmo sendo redundante, que as informações prévias não foram utilizadas no processo
21:11:35 *nao vale?

21:11:50 Vladimir Melhor nao dizer nada, pois não é "toda" a verdade. Eles usaram
21:12:17 Não no proceso, mas usaram

21:13:24 Renata Ok. Vou ver a repercussão dessa matéria. Conforme for, conversamos amanhã.

Rcl 43.007




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 22 de fevereiro de 2021, 13h01

Comentários de leitores

6 comentários

Acsgomes

jose roberto santana (Advogado Autônomo - Criminal)

O senhor parece que acredita em papai Noel!!!!!!!
Quer dizer que os hackers inventaram todos os diálogos.
São dignos de um prêmio Nobel. Literatura de ficção kkkk.

Responder

Tragam um Nobel de Literatura para o hacker de Araraquara/SP

Luiz Paulo dos Santos Diniz (Procurador do Município)

O hacker forjou gigabytes e mais gigabytes de diálogos falsos, empreendendo a hercúlea tarefa de verificar todos os fatos, pessoas, datas e lugares envolvidos na "narrativa". É por isso que tudo bate com o que aconteceu.

Responder

Um gênio da literatura

Emerson O Lima (Advogado Assalariado)

Se foi o hacker quem criou cada diálogo desses que a LJ diz não reconhecer (mas também não negam), ele merece um lugar de destaque na Academia Brasileira de Letras.

Interessante

acsgomes (Outros)

A prova de que não usaram o material:
19:44:44 Não ficou bom, pq está parecendo que escondemos algo. Pra tentar melhorar, acho que devemos dizer (pois não está dito com todas as letras) que não usamos nada que não tenha vindo por meio de cooperação e via diplomática
================
E essa aqui, Conjur? Verdade tb?
21:10:15 São sacanas. Não dá para esperar nada melhor do Conjur. A pauta é sempre enviesada

Responder

Há confirmação na própria matéria.

Gabriel Augusto Bernardo Perles (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

21:11:50 Vladimir Melhor nao dizer nada, pois não é "toda" a verdade. Eles usaram
21:12:17 Não no proceso, mas usaram.

Não no processo

acsgomes (Outros)

Bem claro isso, caso a mensagem seja verdadeira, fato que não foi provado até hoje.

Ver todos comentáriosComentar