Consultor Jurídico

Ranking do Judiciário

CNJ entrega prêmio de qualidade a tribunais do país; TJ-DF leva o principal

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios foi considerado o melhor tribunal do Judiciário brasileiro no Prêmio CNJ de Qualidade. A premiação ocorreu nesta sexta-feira (3/12), durante o 15º Encontro Nacional do Poder Judiciário.

Divulgação

Além de ganhar na categoria excelência, o TJ-DF venceu, pelo terceiro ano consecutivo, o prêmio no grau diamante, no qual foi eleito melhor tribunal estadual do país, com 91,64% de pontuação. Na sequência aparecem os TJs de Roraima e de Rondônia, com 88,36% e 82,19%, respectivamente.

Ainda na faixa diamante, o Prêmio CNJ conferiu o primeiro lugar do ranking de tribunal superior ao Superior Tribunal de Justiça, que obteve 83,02% de pontuação, ficando à frente do Superior Tribunal Militar (78,06%) e do Tribunal Superior do Trabalho (77,27%).

Na categoria tribunal federal, o topo da lista coube ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (73,48%). Os demais premiados foram o Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (GO), líder na categoria trabalho, o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (89,30%), primeiro entre os tribunais eleitorais, e o Tribunal de Justiça Militar do Estado do Rio Grande do Sul, considerado o melhor na categoria militar.

Excelência
Ao falar sobre o prêmio inédito, o presidente do TJ-DF, desembargador Romeu Gonzaga Neiva,
atribuiu às três mulheres que compõem a atual Administração Superior da Justiça do DF — desembargadoras Carmelita Brasil, Ana Maria Amarante Brito e Sandra De Santis — grande parte do mérito pela conquista.

Citou ainda os desafios enfrentados pelo tribunal durante a pandemia da Covid-19 e destacou os avanços na implementação da Justiça 4.0.

O TJ-DF alcançou pontuação recorde de 91,6% na avaliação de 137 quesitos elencados pelo CNJ, que considerou questões como governança, produtividade, transparência e tecnologia.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 3 de dezembro de 2021, 20h50

Comentários de leitores

1 comentário

Caso aparecesse o TJSP seria um prêmio marmelada

Carlos Alvares (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Caso aparecesse o TJSP seria um prêmio marmelada.

Como minha atuação profissional se dá muito mais perante o TJSP digo, a qualidade técnico-jurídica da maioria (não de todos) dos magistrados de primeiro grau e de, alguns de segundo grau, é aterrorizante de tão ruim. Em alguns casos, não sei nem como passaram no concurso.

Comentários encerrados em 11/12/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.