Consultor Jurídico

Comentários de leitores

7 comentários

Investigação na oab sp

Fernando augusto PENTEADO DE CASTRO FILHO (Advogado Autônomo)

Fui inscrito na seccional PR 25.206/PR, de 97/99, qdo em 01/99, requeri a transferência da mesma para oabsp, foi qto um ordinário, arguiu um suposto vício no domicílio do exame de ordem criado por uma lei inconstitucional, sem acostar uma única prova do alegado,e intempestivamente, lembrando que o ônus probandi é de quem alega, no presente caso, da oabsp, fui intimado pela justiça estadual para responder um processo de contravenção, por exercício ilegal da profissão.
O gozado que outro colega Renato Garcia Quijada, inscrito na denunciada, prestou o mesmo exame de ordem, na mesma seccional, mesma data, sala, respondeu as mesmas perguntas, tema da redação, ou seja, casos idênticos, não parecidos, idênticos, ele conseguiu transferir sua inscrição sem problemas, pois quem acompanhou a tramitação foi o conselheiro estadual vitalício na época, Júlio César Brandao, será que houve, o conhecido "jeitinho brasileiro "? Tenho todas provas fo reportado acima. 14-997976969 fapcfilho@yahoo.com

Exame nacional...

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Acabou com este problema, concorda?
Tudo igual, para todos, em todos os estados. Concorda?

O advogado

O ESCUDEIRO JURÍDICO (Cartorário)

Antigamente o advogado era um profissional respeitado. Após o Diploma, o anel de formatura. As moças, inclusive as casadoiras, sempre procuravam o "Doutor". O filho do autor nas cidades era uma extensão do pai, advogado. Ele escalava o time de futebol, mesmo que não fosse dono da bola de "capotão". Ninguém lhe dava canelada, e o deixavam ficar com a camisa "10" do time. O goleiro, quando o filho do advogado chutava, deixava marcar o gol, e também, comemorava o "tento". O pai, advogado, homem de princípios, que sempre ia a missa com mesmo terno, junto com a família. dava o dízimo para a Igreja, geralmente, originário dos "polpudos honorários", e conversava reservadamente com o padre. O seu filho, além de goleador do time da cidade, era também o "coroinha" nas missas. O pai, advogado, sempre reservado, calado, era o depositário de todas as fraquezas dos cidadãos. Prostitutas, reacionários, punguistas, comunistas, patifes, mafiosos, covardes, homicidas, pederastas, padres, comerciantes, estupradores, vereadores, todos, sem exceção, eram defendidos pelo advogado, que era a "reserva moral" dos habitantes da cidade. Nele, todos confiavam os seus processos. Mas, a sociedade mudou. Copiou o que tem de pior da sociedade americana, e hoje temos dois milhões de causídicos, todos com aquela carteira rosa, sempre prontos a pedir, educadamente, que o "incauto" assine a procuração e, voluntariamente, se condene "para todo o sempre". Antigamente, todo mundo "tinha medo" do advogado". Hoje, o advogado vai descendo na escada da honorabilidade. A OAB precisa passar por um processo de purificação. Contratar um pastor mediante um milhão de reais para que faça um descarrego na sede. Ou será que é o brasileiro, seja, lixeiro ou presidente, que tem "o sangue ruim"? Não sei.

[risos]

André Soler (Procurador do Município)

Tomara que eles representem os policiais no TED, ou ofereçam um desagravo.

Só vaidade, grana, status e muitos pangarés!

Indo pro buraco

Fran Jose365 (Advogado Autônomo - Civil)

Antes respeitada, hoje figurante nas páginas policiais, não como vítima, mas como protagonista de escândalos... A ordem está em desordem. E pode piorra muito mais.
Triste. Em tempos onde o dragão Supremo fere a Constituição, com Inquéritos do Fim do Mundo, sequer temos a Ordem para clamar. Segue silente, conivente, complacente.
Meu Deus, meu Deus... não nós abandones.

Enquanto isso, 400 mil cativos da OAB exigem fim exploração

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

Por Vasco Vasconcelos, escritor e jurista. Todos os PLs de interesse da OAB são votados e aprovados toque de caixa. E os contrários arquivados. Quais os segredos? Alô Senhores membros da OIT, OEA, TPI e ONU, MPF, e os omissos e subservientes Deputados e Senadores, até quando os Senhores vão aceitar: Lesões à ordem jurídica e a direitos constitucionalmente garantidos relacionados a FRUSTRAÇÃO AO EXERCÍCIO REGULAR DE DIREITOS DOS TRABALHADORES? (CAÇA-NÍQUEI$ DA OAB? O trabalho análogo a de escravos, a escravidão moderna da OAB? E também a fraude da Lei nº8.906/94 (Estatuto da OAB), a qual não foi votada nas comissões de praxe do Congresso Nacional, não foi debatida com a sociedade, fatos estes denunciados pela Associação Nacional dos Bacharéis em direito – ANB, junto ao MPF, Congresso Nacional e até junto ao Egrégio Supremo Tribunal Federa. O projeto de Lei 2.938/1992 que deu origem ao Estatuto da Advocacia Lei n° 8.906/1994 foi aprovada mediante fraude. Não foi votada pelo Plenário da Câmara Federal e nem pelo Senado Federal como exige o Regimento Interno e a Constituição Federa. A Lei 8.906/1994 tem grave vicio formal e material insanável. Trata-se de uma fraude. A ANB Associação Nacional dos Bacharéis em Direito, Ajuizou a ADI 6278/2019 no STF questionando a referida Lei, mas?
É notório que as desigualdades sociais neste país dos desempregados e aproveitadores são por causas de indivíduos, sindicatos e entidades inescrupulosas que fazem o “RENT SEEKING” uma espécie de persuadir os governos débeis, omissos e o enlameado Congresso Nacional a conceder favores, indecentes, benefícios e privilégios a exemplo do jabuti, o pernicioso caça- níquei$ exame da OAB.CRIAM-SE DIFICULDADES P/ COLHER FACILIDADE$$$$$. Até quando quando vai essa exploração?

Alô oit, ajude-nos abolir de vez a escravidão moderna oab

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

Por Vasco Vasconcelos , escritor, jurista. “DE TODOS OS ASPECTOS DA MISÉRIA SOCIAL NADA É TÃO DOLOROSO, QUANTO O DESEMPREGO ( Janne Adms)
Senhores membros da ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO – OIT, ajude-nos abolir de vez o trabalho análogo a de escravos no Brasil, a escravidão moderna da OAB e inserir no mercado de trabalho cerca de quase 400 mil cativos ou escravos contemporâneos da OAB, devidamente qualificados pelo Estado (MEC) jogados ao banimento sem direito ao primado do trabalho. "O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigualdade, de descaso". Antes da promulgação da Lei Áurea, era legal escravizar e tratar as pessoas como coisa, para delas tirarem proveitos econômicos. A história se repete: Refiro-me ao jabuti de ouro da OAB, o famigerado caça-níqueis exame da OAB, cuja única preocupação é bolso dos advogados devidamente qualificados pelo Estado (MEC), jogados ao banimento, sem direito ao primado do trabalho, renegando pessoas a coisas.
Segundo o Egrégio STF a violação do direito ao trabalho digno impacta a capacidade da vítima de realizar escolhas segundo a sua livre determinação. Isso também significa “reduzir alguém a condição análoga à de escravo” (STF). Durante o lançamento do livro ‘Ilegalidade e inconstitucionalidade do Exame de Ordem do corregedor do TRF da 5º Região, Desembargador Vladimir Souza Carvalho, afirmou que exame da OAB é um monstro criado pela OAB. Disse q nem mesmo a OAB sabe do que ele se trata e que as provas, hoje, têm nível semelhante às realizadas em concursos públicos para procuradores e juízes. “É uma mentira que a aprovação de 10% dos estudantes mensure que o ensino jurídico do país está ruim..

Comentar

Comentários encerrados em 24/08/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.