Consultor Jurídico

jus sperniandi

Desfile militar marcado para terça é sinal de fraqueza de Bolsonaro, diz Jungmann

Um teatro promovido por Jair Bolsonaro na tentativa de demonstrar força, revelando, isto sim, sua fraqueza. Essa é a leitura do ex-ministro da Defesa e da Segurança Pública Raul Jungmann a respeito do desfile de veículos militares em frente ao Palácio do Planalto, previsto para esta terça-feira (10/8), mesmo dia em que deve ocorrer a votação da PEC do voto impresso no Plenário da Câmara.

Jungmann foi ministro da Defesa durante o governo de Michel Temer
Clauber Cleber Caetano/PR

O objetivo do desfile é entregar ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro da Defesa, Braga Netto, convites para um exercício da Marinha marcado para 16/8. Trata-se da Operação Formosa, que ocorre desde 1988 na cidade de mesmo nome, em Goiás, a cerca de 90 quilômetros de Brasília. É o maior treinamento da Marinha no Planalto Central e será a primeira vez em que o convite ocorrerá com uma marcha de blindados sobre a capital federal.

"O presidente tenta com esse teatro criar a ilusão de que as Forças Armadas apoiam o seu constrangimento dos demais Poderes e ameaças. Não existe nada disso. As Forças Armadas estão de fato com a Constituição e não vão se afastar disso. E o presidente visa passar a impressão contrária", diz Jungmann.

Mas a cartada de Bolsonaro, segundo o ex-ministro, pode ser triplamente desastrosa. Por uma lado, porque a Câmara não aceitará esse tipo de pressão e, assim, não aprovará a PEC. Além disso, o efeito internacional gerado pelo desfile será desastroso, segundo Jungmann. "Terceiro, é uma manifestação não de força, mas de fraqueza, de jus sperniandi, de perdedor, que quer criar uma falsa impressão de que tem força para que não tem, que é tirar o Brasil dos trilhos democráticos", completa.

Para o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), embora o desfile não seja algo usual, o fato de estar marcado para o mesmo dia da votação da PEC do voto impresso é uma "coincidência trágica". 

"Mas quero dizer que não é usual, e esse tipo de especulação cabe nesse momento, muito embora a coincidência trágica da agenda da Câmara com essa passagem dos blindados para Formosa realmente apimenta esse momento", afirmou, em entrevista ao portal Antagonista.

Em sua conta no Twitter, o vice-presidente da Câmara, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), disse não querer acreditar que se trata de uma intimidação, "mas, se for, aprenderão a lição de que um Parlamento independente e ciente de suas responsabilidades constitucionais é mais forte que tanques nas ruas".

Operação Formosa
Segundo a Marinha, a operação contará com mais de 2,5 mil militares, das três Forças. A participação do Exército e da Aeronáutica também é inédita. Foram transportadas 1,5 mil toneladas de equipamentos do Rio de Janeiro para Brasília, num deslocamento de mais de 1,4 mil km.

Ao todo, entre blindados, carros de combate, lançadores de mísseis e foguetes e aeronaves, serão 150 veículos, que simularão uma operação anfíbia. O ministério da Defesa, no entanto, não especificou quantos deles passearão pelo Palácio do Planalto e arredores.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 9 de agosto de 2021, 18h29

Comentários de leitores

11 comentários

Fraqueza

Jose Anisio Martins de Azevedo (Bacharel - Civil)

Qdo a Coreia do Norte, a China, a RUSSIA fazem é sinal de força, de poder.
O mal dos esquerdistas brasileiros é quererem fazer frente a tudo que engrandece o Brasil, ou que signifique demonstrar a soberania nacional. Nada representa mais o País do que suas forças armadas. É uma esquerda incompetente, fraca e subserviente.
Uai sô, vamos desarmar as forças armadas, assim fica mais fácil, não é?????? kkkkkk

Meu conhecido

Glaucio Manoel de Lima Barbosa (Advogado Assalariado - Empresarial)

Prezado Conhecido a DEMOCRACIA é assim, cada um tem a sua escolha. Não sinto ameaçado por ser conhecido por você. Apenas, disse diante da MANCHETE da querida CONJUR que é um ato do Exercito desde 1988 e não há nenhuma ameaça a nossa "DEMOCRACIA" que teve como Presidente uma NATA e um ex-Presidiario.

Mas como pessoa de (do) Bem

Bacharel em Direito e pós graduado (Assessor Técnico)

dr. Gláucio, não se sinta ameaçado por eu lhe conhecer, pois, te conheço como advogado tributarista de 1ª categoria, também uma pessoa de (do) bem, até revelação em contrário. Outro motivo para vc não se sentir ameaçado, é que vc não deu motivo para ser ameaçado, e, se o desse, eu nunca te ameaçaria, nem ameaçaria ninguém; o que nunca fiz. Não é o caso de religião, mas sou cristão, seguindo a Jesus Cristo, o meu e o teu Salvador. Como cidadão e portador de Título Eleitoral, prossigo dizendo que ninguém muda ninguém. És bolsonarista? Prossiga. Quem é defensor d'outra ideologia partidária, prossiga. Não serás mudado; não tentarás mudar. Respeitem-se mutuamente. Amém?

Bem-vindos ao circo

Marinheiro (Consultor)

Brasília cria falsas intrigas para desviar a atenção do cidadão de sua realidade social, política e econômica. Somos idiotas em ficarmos como espectadores nessa trama ensaiada em seus mínimos detalhes, com transmissão 24 horas por canais televisivos e seus apresentadores raivosos, com palavras fortes (golpe, ditadura, genocídio). Enquanto isso, os "atores" vão usufruindo de todos os prazeres que aquela Ilha da Fantasia lhes proporcionam.

Sem retoque

Bacharel em Direito e pós graduado (Assessor Técnico)

Meu caro, não sei se falasse a verdade alguma vez. Brincadeira, tá? Mas, suas palavra são "goleadas", "gol de placa", de tão verdadeiras. Beleza? Para descontrair, talkey?

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 17/08/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.