Consultor Jurídico

Sistemas Infectados

TJ do Rio Grande do Sul volta a ser alvo de ataque hacker nesta semana

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul foi alvo de um ataque hacker que deixou a corte sem acesso aos sistemas por mais de 24 horas. A informação é do UOL, que ouviu um desembargador da corte. 

Em decorrência do ataque, o TJ-RS informou, por meio da Resolução 003/2021-P, que estão suspensos os prazos processuais dos processos físicos e eletrônicos, tanto na área judicial quanto administrativa. Não há previsão de retorno até que seja apresentada uma nova determinação de restabelecimento dos sistemas.

Tribunal foi invadido na madrugada de quarta-feira
Reprodução

A invasão ocorreu na madrugada de quarta-feira (28/4) e foi identificada na manhã do mesmo dia, horário em que os funcionários do tribunal começam a trabalhar. Sistemas de email e o site da corte também ficaram sem funcionar. 

"Já tivemos tentativas de ataques, mas nunca tivemos um nessa escala. É algo sem precedentes", disse ao UOL o desembargador Antonio Vinicius Amaro da Silveira, do Conselho de Comunicação do TJ-RS. 

"Imagino uma pessoa que precisa de internação de urgência ou uma vítima de violência que precisa de uma medida protetiva em meio a essa situação", prosseguiu o magistrado. 

O site, que quando funciona normalmente permite movimentações processuais e acesso a decisões, ficou parado. A rede interna foi infectada e foi aconselhado que os trabalhadores não usassem computadores conectados a ela.

A ConJur entrou em contato com o TJ-RS pedindo posicionamento institucional, mas ainda não obteve resposta.

Eproc 
No final do ano passado, o Tribunal já havia sofrido um ataque. Na ocasião, a corte informou em nota que nenhum dado foi comprometido e que apenas páginas de acesso aos processos foram afetadas. 

À época, quem tentou entrar no sistema do tribunal se deparou com uma mensagem. "O sistema de justiça é corrupto podemos ver 'estupro culposo'", escreveu o invasor, em referência ao caso Mariana Ferrer. Na mensagem também foi publicada uma foto de um jovem escondendo o rosto com um boné.

Os ataques estão se tornando comuns. Em janeiro deste ano, o alvo de um deles foi o Tribunal Regional Federal da 3ª Região. O ataque teve como objetivo sobrecarregar os sistemas e torná-los indisponíveis.

No final de 2020, o Superior Tribunal de Justiça, uma das mais importantes cortes do país, ficou paralisada por causa de um ataque. Até as sessões virtuais da corte tiveram que ser reajustadas. 




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 30 de abril de 2021, 11h59

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 08/05/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.