Consultor Jurídico

reestruturação do ensino

Grupo Metodista pede recuperação judicial no Rio Grande do Sul

Nesta quinta-feira (29/4), o grupo de ensino Educação Metodista deu entrada no seu pedido de recuperação judicial no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.

Grupo Educação Metodista enfrenta processo de recuperação judicialDivulgação/Sala de imprensa/Universidade Metodista

A 2ª Vara de Direito Empresarial, Recuperação de Empresas e Falências de Porto Alegre já havia concedido liminar para a suspensão das ações individuais que exigiam pagamento de todos os créditos trabalhistas e quirografários e das travas bancárias da empresa. Na última semana, o juiz Gilberto Schäfer ainda blindou as igrejas ligadas ao grupo.

"A recuperação judicial é o primeiro passo do processo de reestruturação planejado pela Educação Metodista. A reorganização do grupo envolve a implementação de um novo modelo de gestão e a desmobilização de ativos não operacionais", afirma Maurício Trindade, diretor financeiro do grupo.

A empresa busca reestruturar suas instituições de ensino, pois vinha enfrentando um desequilíbrio econômico-financeiro com redução do número de alunos em meio à crise de Covid-19.

O grupo Metodista funciona no Brasil desde 1881 e atualmente conta com 11 colégios e seis instituições de ensino superior nos estados do Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 29 de abril de 2021, 17h22

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/05/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.