Consultor Jurídico

depósito surpresa

Carrefour paga R$ 1 milhão à viúva de João Alberto Silveira Freitas

Nesta quarta-feira (18/4), o grupo Carrefour depositou R$ 1 milhão para Milena Alves, viúva de João Alberto Silveira Freitas, homem negro espancado até a morte em novembro do último ano por seguranças de uma unidade do supermercado em Porto Alegre.

João Alberto foi espancado até a morte por seguranças do Carrefour no ano passado
Reprodução

O depósito foi feito em uma conta criada para a consignação extrajudicial. A defesa de Milena, porém, diz que a empresa não informou sobre o assunto e que o valor será negado, pois não corresponde ao pedido da viúva. As informações são do G1.

Também foram depositados mais R$ 100 mil na conta bancária de Milena, para gastos mais urgentes. Ela já vinha recebendo auxílio para despesas com acompanhamento psicológico, mas havia rejeitado valores oferecidos em audiências.

O Carrefour alega que o montante representa a soma entre o patamar máximo por danos morais para casos do tipo e um valor referente a danos materiais, independente de comprovação, que seria necessária em caso de litígio e geraria novos custos à viúva. A rede de supermercados já havia firmado oito acordos com outros familiares de João Alberto.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 28 de abril de 2021, 21h28

Comentários de leitores

1 comentário

Informes racistas e incompletos

MACACO & PAPAGAIO (Outros)

A morte é lamentável na medida que foi desproporcional, mas não nos esqueçamos que as condutas dos "seguranças" foram motivadas graças primeiro aos ataques físicos agressivos da vítima, que os vídeos integrais mostram, e as mídias não quiseram mostrar.
Outra coisa: acabem com essa estória de dividir os homens por cor, porque se a Constituição proíbe, não faz sentido criar, inflamar e disseminar mais ódios e segregações dos que as que já existem, porque ninguém pode afirmar que o espancamento correu por causa desse motivo, mas sim porque a vítima foi antes de tudo violenta, o que não justifica, conforme dito, o evento trágico.

Comentários encerrados em 06/05/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.