Consultor Jurídico

Tudo como dantes

TRF-1 cassa liminar que impedia indicação de Renan para relatar CPI da Covid

Retornar ao texto

Comentários de leitores

4 comentários

TRF 1 cassa limitar ...

Arlete Pacheco (Advogado Autônomo - Trabalhista)

A tal CPI já está conspurcada! Obra do próprio relator, que no afã de atacar o governo, legitimamente eleito diga-se de passagem, além da falta de conhecimento técnico e assessoria deficiente, já efetuou PREJULGAMENTO! Disse, com todas as letras, em seu discurso de posse, que o general Pazuello não poderia ter sido indicado para Ministro da Justiça, pois não é médico, como se fosse requisito indispensável! Todavia, não se lembrou, ou lembrou de esquecer, que Mandetta, sendo médico, disse com todas as letras, que uma pessoa somente deveria buscar um hospital quando sentisse falta de ar! O relator disse, ainda com todas as letras, não ser discípulo de Moro e nem de Dallanhol, o que só contribuiu para manter a credibilidade do ex-juiz e do procurador. Portanto, configurada a PARCIALIDADE do relator, e consequente SUSPEIÇÃO, por emissão de juízo de valor ANTES da análise de qualquer documento ou oitiva de qualquer convocado! O Poder Judiciário deveria ser provocado sobre sua SUSPEIÇÃO! Quem viver, verá!

Avante

Flávio Marques (Advogado Autônomo)

Que esta CPI seja a infindável munição - mais do que a já existente - para "fuzilar" este (DES)governo medíocre e "genocida"!!!
PS1: "Um ‘juizeco’ de primeira instância não pode a qualquer momento atentar contra o poder" - Renan Calheiros, 24.10.2016. Perfeita colocação!!!

Assim caminham as nulidades, as suspeições

Rejane G. Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

Quando se levanta justificada suspeição, o tribunal desconsidera. Depois, o STF ou o STJ vai anular tudo. É claro, se o resultado da CPI for contra os governadores.

Óbvio ululante

olhovivo (Outros)

Nenhuma simpatia ou antipatia pelo senhor Renan Calheiros, por desconhecê-lo. Talvez o verdureiro e o padeiro tenham aplaudido a decisão do juiz de piso, posto que aqueles não têm noção do que é o primado da presunção de inocência. Mas, um magistrado não saber - ou saber e não adotar - é vergonhoso. O fato de alguém estar sendo processado não lhe retira o direito de ser tratado, sob todos os aspectos, como inocente. Entendeu juiz? Ou é preciso desenhar?

Comentar

Comentários encerrados em 5/05/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.