Consultor Jurídico

Comentários de leitores

11 comentários

Informações incompletas

Péricles (Bacharel)

Analisei o conteúdo do texto formulado pelo autor, meditei e verifiquei que faltam inúmeros outros dados.
O autor não se ateve apenas a relatar os fatos e os dados que utilizou para embasar, mas indicou narrativas também, o que não se faz em um relatório técnico. A narrativa pode ser ao final, como uma conclusão de uma tese, mas nunca contaminar os fatos.
Portanto a tentativa de informar o leitor acaba sendo uma desinformação, demonstrando mais interesses políticos do que técnico e jurídico.
Este é o meu parecer!

Isso!

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Vou acolher o "parecer" de quem parece jurista (bacharel) e desprezar a opinião do Titular de Direito Financeiro da USP...
Tá certinho, indo na caminho da luz. É só tirar a máscara que usa nos olhos.

Péricles (Bacharel)

João B. (Advogado Autônomo)

É de dar dó de tão limitado arrazoado, que nenhum dado, nenhum fato trouxe, apenas acusações baratas.

Texto técnico e preciso

Guilherme Ramos da Cunha (Estagiário - Tributária)

Como é bom ler um texto técnico e preciso, tecendo críticas da maneira mais correta e imparcial possível. Parabéns ao autor pelo texto e obrigado por compartilhar.

Observações

Afonso de Souza (Outros)

Sobre o trecho "É nesse sentido que muito países adquiriram uma quantidade de doses várias vezes maior que o total de sua população – investiram em vários laboratórios durante o desenvolvimento das pesquisas.": não foram muitos países, foram pouquíssimos países. Hoje falta vacina até na Europa Continental.

Sobre o trecho "(2) houve perda de incontáveis oportunidades de adquirir doses mais baratas e entregues com pontualidade, a fim de salvar vidas e a saúde das pessoas": não foram incontáveis oportunidades, mas oportunidades de se contar nos dedos de uma mão.

No mais, é aguardar a CPI apurar os fatos (esperando que não façam daquilo um palanque eleitoral).

P.S. Falar, como aventaram aqui nos comentários, em "ação dolosa para aumentar o número de mortos" não faz qualquer sentido, seria jogar contra si mesmo.

E os mais de R$ 280 bi, liberados aos Estados/Municipios??

R.A.R (Advogado Autônomo - Administrativa)

Todos têm responsabilidades nesta conta ou só o Executivo Federal? Pois, foram mais R$ 280 bilhões destinados aos Estados/Municípios.
E, não se trata de retórica de defesa ao Presidente apenas, mas de um fato do qual não se ouve comentários!!
E, que pelo visto, não entrou na conta apresentada. Bem, o que foi feito desses valores que até onde se sabe foi liberado, tão somente para combate a pandemia ou não?
Usar a pandemia politicamente também é um crime contra humanidade e devemos evitar combatê-lo, afinal somos conhecedor do direito.
Acusar apenas o Executivo Federal, sem levar essa responsabilidade aos Executivos Estaduais e Municipais, seria como enganadar as famílias das mais de 350 mil vítimas.
Até porquê estamos em uma guerra contra o Covid-19 e não em uma guerra política com o intuito de incriminar apenas o Presidente da República como está parecendo.
E, em uma guerra, usa-se todas as armas possíveis, perguntem aos vietinanitas como venceram as armas avançadas dos Norte-americano naquela guerra desigual? E, então pergunto, porque não foi sequer tentado pelos governos Estaduais e Municipais, sob a desculpa de não haver comprovação científica, o uso do chamado kit de tratamento precoce? Pois, como disse o texto, foi investido em vacinas que em 2020 não tinham comprovação científica? Por isso, volto aos vietinanitas, que sem comprovação científica impigiram uma derrota aos norte-americanos usando bambus?? Seria porque foi defendida pelo Presidente da República e caso resolve o problema seria também uma vitória política da dupla então Trump/Bolsonaro, que foram ridicularizados pelo mundo e talvez modifica-se o resultado das eleições norte-americana??
Pergunto isso, apartidariamente, apenas confabulando sobre possível crime de lesa-humanidade!!!

A arte de distorcer os fatos

Thales Martines Chanes (Advogado Sócio de Escritório - Tributária)

O autor parte de várias premissas erradas, chegando inclusive a criar fatos para suportar suas próprias conclusões.
1-) Em junho de 2020, as vacinas sequer tinham completado a fase 3 de testes. Os usos emergenciais começaram a ser aprovados no início de 2021. A PFIZER obteve sua aprovação junto à OMS em 31/12/2020, e foi uma das primeiras.

2-) Vacinas com preços menores e entregas com pontualidade é uma falácia. A União Européia fechou contratos suficientes a garantir mais de 1.5 BILHÕES de doses e sofre com escassez de vacinas e atrasos constantes.

3-) O Autor ESQUECEU (ou preferiu) não citar o fato de que o decreto provisório de orçamento editado pelo governo federal (enquanto a PLOA não havia sido apreciada pelo congresso) assegura todos os créditos extraordinários para aquisição de vacinas, tanto de 2020 como 2021.

Todas essas informações são facilmente verificadas em na internet.

Independente de posição política, os fatos devem ser apreciados por si só, independente de inclinação partidária de alguns colunistas.

Impeachment é para ontem!

Bruno dos Santos Lopes (Advogado Associado a Escritório - Civil)

Não bastasse os inúmeros crimes de responsabilidade, a incompetência do governo salta aos olhos.
Se não for incompetência, a ação é dolosa com o intuito de agravar o número de mortos. Não temos outra explicação para o que está acontecendo.

Mundo inteiro

Professor Edson (Professor)

O mundo inteiro sofre com falta de vacina, basta ver o que está acontecendo na Europa.

A tragédia do Brasil é auto infligida

Walther S. N. (Cartorário)

O mundo tem falta de vacina, mas o Brasil deve dezenas de oportunidades de investir e ficar com a fatia do leão de várias vacinas enquanto o preço ainda era baixo, não fez devido ao negacionismo doente do Presidente, que não entende "pra quê ter pressa pra vacinar?" e que não é coveiro, nem Messias.
Então a tragédia que nos assola foi trazida à nós pelas nossas próprias mãos, não é culpa do mundo ou do mercado.

????

Bruno dos Santos Lopes (Advogado Associado a Escritório - Civil)

Quero acreditar que você tenha comentado sem ler o texto.

Comentar

Comentários encerrados em 21/04/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.