Consultor Jurídico

Mais de 1.900 obras

Coleção de arte da massa falida do Banco Santos está em leilão virtual

Mais de 1.900 obras de arte estão em leilão determinado pela 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo para o pagamento de credores da massa falida do Banco Santos. A coleção pertenceu ao banqueiro Edemar Cid Ferreira. São dez dias de leilão 100% virtual, entre esta segunda-feira (21/9) e o próximo dia 2 de outubro, e cerca de 150 peças oferecidas a cada dia.

Esboço de "Operários", de Tarsila do Amaral
Reprodução

Entre as obras, estão "The Foundling N#6", de Frank Stella, cujo valor de avaliação é de R$ 3 milhões, o esboço da icônica "Operários", de Tarsila do Amaral, com lances prévios atualmente em R$ 318.400, uma escultura de Tunga, Primeiras Núpcias, relíquias do surrealista Man Ray e uma coleção histórica de German Lorca.

Há também lotes de fotografias de Pierre Verger, Thomaz Farkas, Steve Mccurry, Claudia Andujar e Maureen Bisilliat, com valor avaliado a partir de R$ 1.000 cada. Para participar ou acompanhar o leilão, basta realizar o cadastro no site do leiloeiro com até 24 horas de antecedência.

Tanto os lances prévios, que começaram em 14 de setembro, quanto os do dia do pregão podem ser dados pelo site, e-mail ou telefone. Clique aqui para acessar o catálogo. Com informações da assessoria de imprensa do TJ-SP.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 21 de setembro de 2020, 17h17

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 29/09/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.