Consultor Jurídico

Reforma administrativa

"O que está em curso é um claro processo de desprestígio das carreiras públicas"

Retornar ao texto

Comentários de leitores

4 comentários

Dogma...

DPF Falcão - apos (Delegado de Polícia Federal)

Virou dogma dizer que os militares são diferentes (sem explicar exatamente porque) e, por isso, podem passar ao largo de qualquer reforma que retire direitos - ou prejudique Os demais servidores - como a recente.
Para eles, porque são “diferentes”, alíquota menor (quase 50% menor em alguns casos) para a aposentadoria - ah! militar não aposentado, sei! -, sem idade mínima, contagem de tempo desde a academia (o civil não conta o tempo de formação universitária), pensão integral e vitalícia para o cônjuge, ao contrário do civil que deixará cerca de 54% e por tempo limitado em muitos casos, integralidade e paridade, gratificações por cursos que atingem absurdos 73% sobre o soldo, adicional de disponibilidade (dedicação exclusiva, como em tantas carreiras) de até 42% sobre o soldo, gratificação ao passar para a reserva (aposentadoria) de 8 vezes o valor da remuneração total, uma espécie de FGTS, o imposto de renda e a previdência não são calculados pelo total dos vencimentos etc. etc. etc.
Alegam sempre que o militar não tem FGTS, hora extra, adicional noturno, que tem dedicação exclusiva etc. Ora, ora, ora, servidor público também não tem nada disso.
É... o articulista tem razão... o militar realmente é diferente, basta ver que foi a única categoria que teve o seu projeto de reforma “beneficiária” levada ao CN pelo próprio presidente.
Não custa lembrar que última guerra com a participação do Brasil ocorreu há 75 anos, e civis também foram convocados e combateram.

Demonização do concursado

Maycon Lucena (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Deixo de lado todas as vênias para afirmar que o brasileiro se incomoda com o sucesso do outro. Corriqueiramente isso é visto nos comentários das redes sociais.
Não poderia ser diferente com o servidor público, principalmente porque historicamente é visto como "quem não gosta trabalhar" ou "pessoa pouco trabalho".
O fato é que a sociedade não gosta do servidor público por diversos motivos e o principal deles é a boa remuneração se comparado com a renda média do brasileiro.
Atuo no Poder Executivo, já atuei no Poder Judiciário e com experiência de causa posso afirmar que existem péssimos servidores nestes poderes, mas o número daqueles que vestem a camisa e honram a função é bem maior. Felizmente.
Enfim, o debate sobre a reforma tem que ser amplo e o servidor tem que ser valorizado.

Excelente

O ESCUDEIRO JURÍDICO (Cartorário)

Excelente observação.

O genocídio

O ESCUDEIRO JURÍDICO (Cartorário)

O Governo está preocupado em transferir renda de todo o tecido social para a elite.
Em alguns hospitais públicos as enfermeiras são...terceirizadas. Algumas, nem sabem aplicar injeção.

Comentar

Comentários encerrados em 28/09/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.