Consultor Jurídico

Useiro e vezeiro

Bretas também ordenou busca ilegal em casa de desembargadora do TRF-3

Retornar ao texto

Comentários de leitores

7 comentários

Justiça quando

Eduardo Viana de Almeida (Professor)

Todos querem se proteger criando impeditivos para ser investigados. Criando mecanismos para anular provas irrefutáveis de diverssas transgressões. Cada vez vejo mais pessoas trabalhando o ilícito como uma carreira ALTAMENTE rentável. É uma total inversão de valores. E totalmente reprovável em uma sociedade que precisa de amparo.... Antes o jogo era 1 acusando e outro defendendo. Essa razão passou para 1 acusando e um sistema inteiro com fortes traços de corrupção defendendo os ALGOZES da lei e da ordem....

Bretas também ordenou ...

Arlete Pacheco (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Foro por Prerrogativa de Matrimônio!!! Essa é boa!!! O Conselheiro Acácio ficou abismado ...

Sempre certo

Contribuinte Indignado (Advogado Autônomo - Civil)

Marcelo Bretas está sempre certo. Um dos melhores juizes do Brasil. Quero vê-lo no STF

Ahhhh, não!

Esclarecedor ou questionador (Delegado de Polícia Federal)

Com toda certeza buscas ilegais não podem ser toleradas mas, com a devida vênia aos entendimentos contrários, essa visão é absurda.

Primeiro por que no imóvel vive a desembargadora e seu marido, que é o alvo e, então, a ilustre magistrada não pode servir de manto protetor.

Segundo, em razão do fato de que o STJ não expediria um mandado de busca para uma investigação fora do seu crivo, apenas em razão de uma moradora desembargadora, ou seja, se a desembargadora nao era investigada, não haveria como levar o ipl ao STJ para a obtenção de um mandado.

Quando o Brasil pareceu ter começado a progredir no que diz respeito ao foro por prerrogativa de função, agora passamos a ter essas teses de imóveis protegidos.

Veja-se que mesmo no caso rumorosoque o STF avaliou recentemente, o problema daqueke oitro imóvel seria a possível existência de documentos relacionados ao exercício da função do legislador em questão e não a sua pessoa, propriamente.

Não apoio arbitrariedades contra ninguém mas tenho certeza de que este não foi sequer dos primeiros casos em que um dos DEMAIS residentes de imóvel tenha foro privilegiado

Respeito, obviamente, os entendimentos contrários mas acho que esse viés está bem dissociado da realidade, criando uma blindagem que o ordenamento não prevê nem de longe.

Imunidade?

Maria Cristina de Albuquerque (Advogado Autônomo - Comercial)

Concordo com o Delegado. Há uma tendência de estender o foro privilegiado a quem não os possui, sob o parco argumento da comunhão de vida e não é essa a mensagem legal. Se isso for pacificado no STF teremos uma blindagem indevida a quem, eventualmente, cometendo o delito, se aproveite de uma prerrogativa que não possui.

Juiz "rambo"

Carlos Alvares (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Em breve, o CNJ pega o tal Bretas

Critica, mas não inventa!

Jânia Paula - Ativista dos Direitos Civis (Outros)

Não indicaram nenhum Desembargador. A CF/88 é muito clara, art. 120: (...) nomeação, de dois JUÍZES dentre seis advogados! Dr. Hermann de Almeida Melo tem cargo comissionado equivalente à JUIZ DE DIREITO! Agora o foro por matrimonio, prefiro nem comentar!

Comentar

Comentários encerrados em 28/09/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.