Consultor Jurídico

Fala infeliz

Em live, promotor diz que "mulherada está apanhando" na pandemia

Promotor diz que fala foi tirada de contexto e que processará responsável por vazamento
Reprodução/TV Brasil

O vídeo em que o promotor de Justiça Jonnathan Kuhnen afirma que "a mulherada está apanhando pra caralho" na pandemia, gravado no último dia 29, viralizou nas redes sociais.

A fala teria acontecido durante o intervalo de uma aula online. Sobre o aumento da violência doméstica contra as mulheres na epidemia de Covid-19, o promotor afirmou que ficava triste, mas é uma situação também sui generis. "O cara está em casa direto, o cara bota uma coisa aqui, e a mulher diz 'não, bota ali', isso já é motivo."

Em entrevista ao portal G1, o promotor disse: "Foi um contexto isolado, num momento informal, fora do horário de aula. É intervalo, ficamos na sala conversando. A pessoa que fez isso se aproveitou desse momento, acabou filmando somente o que interessava. Já estou com minha advogada, vamos tomar as medidas jurídicas", afirmou. 

O portal Migalhas preservou o vídeo original em seu perfil no YouTube. Clique aqui para acessar ou veja abaixo:

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 2 de setembro de 2020, 21h22

Comentários de leitores

3 comentários

Sarcasmo estatal

O ESCUDEIRO JURÍDICO (Cartorário)

É o sarcasmo estatal.
Ganha subsídios elevados para falar o que não deve.

Só uma questão de palavras

Claudio Bomfati (Advogado Autônomo - Civil)

O d. Promotor não disse nenhuma mentira, apenas, de forma muito informal, sem se preocupar com o vocabulário, expressou o que vem ocorrendo atualmente. Isso serve para lembrar que juízes e promotores também usam da informalidade nas palavras, como qualquer ser humano. Se tivesse usado outro vocabulário, ninguém falaria nada. Deixo minha sugestão ao nobre agente ministerial: "Atualmente, em decorrência da pandemia, que obriga uma quarentena forçada, denota-se um aumento nos casos de agressões domésticas, o que tem causa na desinteligência do casal em não conseguir se harmonizar na vida em comum." Aliás, falando em casamento, como já diziam os Sumérios uns 5.000 anos atrás, "Para o prazer do homem há o casamento. Para pensar melhor há o divórcio." Em resumo, não case, desde a antiguidade já se via que não era uma boa ideia.

Isso é verdade?

Roberto Pinheiro (Servidor)

E o que ele disse é verdade?

Comentários encerrados em 10/09/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.