Consultor Jurídico

PARCERIA COM A CONJUR

Veja quem foram os três vencedores do concurso de artigos jurídicos da AMB

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) divulgou nesta terça-feira (1º/9) os vencedores do I Concurso de Artigos do Centro de Pesquisas Judiciais (CPJ/AMB). A revista eletrônica Consultor Jurídico é parceira da iniciativa, que foi coordenada pelo diretor do CPJ, Ministro Luis Felipe Salomão, do Superior Tribunal de Justiça. 

O vencedor foi o artigo Quem somos e os precedentes que queremos: em busca de coerência, segurança jurídica e fortalecimento das instituições sob a ótica de Neil MacCormick. O texto é de autoria de Lucas Cavalcante da Silva, com coautoria de Melanie Merlin de Andrade

Em segundo lugar ficou o artigo O papel do "espelho de juízes" na formação dos magistrados brasileiros: um estudo da imagem do Judiciário à luz da deontologia da magistratura de Menezes Direito, de autoria de Clesia dos Santos Barros, e coautoria de Wilson Coimbra Lemke

Em terceiro lugar, foi premiado o artigo O futuro da Justiça: prestação jurisdicional efetiva e em tempo razoável, de Anderson Paiva Gabriel, com coautoria de Esdras Silva Pinto

Ao todo, foram 41 artigos escritos por magistrados associados à AMB. Os três primeiros recebem o troféu "Prêmio Ministro Carlos Alberto Menezes Direito" e a gratuidade da inscrição para o XXIV Congresso Brasileiro de Magistrados, promovido pela AMB. O segundo melhor artigo será contemplado também com a hospedagem. Já o grande vencedor da primeira edição leva todos os prêmios anteriores, mais a passagem aérea. 

Os dez melhores artigos, conforme a pontuação obtida, serão publicados pela AMB em seus periódicos. Já a ConJur publicará os 30 textos com melhor qualificação. 

O anúncio dos vencedores foi feito no dia que marca os 11 anos da morte do homenageado pelo prêmio, Carlos Alberto Menezes Direito.

Veja a divulgação dos vencedores:

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 1 de setembro de 2020, 11h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/09/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.