Consultor Jurídico

Sanção máxima

TJ-SP aplica pena de demissão a juiz que atuava como coach na internet

Retornar ao texto

Comentários de leitores

43 comentários

Mau juiz

Dr Jota (Advogado Autônomo - Civil)

A justiça e a advocacia agradecem. O ex-juiz perseguia a advocacia. Proferia sentenças absurdas, típicas "Ctrl C + Ctrl V" (tal como foi analisado pela Corregedoria e consta na decisão que o demitiu). Uma simples argumentação ou não concordância com a realização de uma audiência por videoconferência, por exemplo, era motivo para condenar advogados (sim, os advogados!) à pena de litigância de má-fé, oficiar a OAB, Corregedoria de Justiça, Ministério Público e a Delegacia de Polícia, sem qualquer fundamento (vi várias decisões dele assim). Entre os advogados, cogitávamos até a sanidade mental do magistrado. Causava temor um processo distribuído na 2ª Vara Judicial de José Bonifácio.
Em vários anos de advocacia nunca tinha visto nada parecido com a conduta intimidatória desse agora ex-magistrado.

Já foi tarde !

Dr. Ronan Alencar - Advogado Criminalista (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Se a postura do ex-magistrado era essa narrada pelo nobre colega, já foi tarde.

Demitido por não entrar nos e$quema$

WDS (Advogado Autárquico)

Enquanto isso, juízes e desembargadores mantendo sendo testa de ferro de grandes bancas de advogados, cursinhos e etc. Se fosse corrupto e vendesse liminares em plantões, não teria sido demitido. Cara ganhou dinheiro honestamente, trabalhando e o resultado é a demissão. ô raça maldita.

Uma vergonha

Thaís Magalhães (Estudante de Direito - Trabalhista)

Existem diversos juízes, promotores, que são professores e treinam concurseiros. Se for esse o caso, teriam que demitir todos!

Decisão desproporcional

Jean ODonnell (Funcionário público)

Será revertida essa decisão ou no CNJ, ou no Poder Judiciário. Fundamentos ligados a vaga de cotas? Atividade incompatível com a magistratura? Hipócritas, juízes donos de cursos e Institutos Brasil afora, túmulos caiados, receosos de uma concorrência que não os atinge.

2 pesos, 2 medidas

Nunes - PR (Agente da Polícia Federal)

Corrupção = aposentadoria compulsória;
“Empreendedorismo” = demissão;
Libertar presos do PCC = pode.

Pena desproporcional

Jane.Costa (Funcionário público)

Tantas e tantas situações envolvendo vendas de sentenças, prevaricações, conluios e quase nunca vejo um desfecho destes.
Achei bem desproporcional a pena em face de situações outras bem mais sérias...mas, enfim.

Absurdo!

Adriano Sousa (Serventuário)

Qual o problema em compartilhar conhecimento e receber por isso?
Acredito que ele reverterá a situação!

Lamentável ganância

JCCM (Outros)

O sujeito se dedica, estuda, até conseguir o ingresso em tão brilhante e fundamental carreira de Estado, inerente ao Estado Democrático de Direito, daí, não satisfeito com seus vencimentos que são de longe os melhores no serviço público, resolve ganhar mais alguns trocados...

Advertido da irregularidade, não "entende" a determinação e mantém o tal cursinho.

Lamentável a ganância finaceira e/ou de holofotes.

Que se cumpra a pena merecidamente imposta.

Clamo para que outros casos ainda mais graves, a exemplo de juízes em conluio com membros da acusação (The Intercept) tenham como destino o mesmo rigor de seus julgadores, como forma de retornarmos a Justiça ao seu grau máximo de respeitabilidade.

Enquanto isso no Rio...

VerdadesBR (Procurador da República de 1ª. Instância)

Enquanto isso juízes do TJ/RJ são proprietários de cursos preparatórios que levam seus próprios sobrenomes e ainda penduram propagandas do próprio curso dentro do tribunal.

Acertada Decisão

Lucas Konigsreuter (Promotor de Justiça de 1ª. Instância)

Não se pode utilizar da pompa e do prestígio do cargo público para empreender.

Lamentável

Moraes ADV (Advogado Autônomo - Administrativa)

É lamentável a desproporcionalidade na aplicação da sanção ao magistrado pelo TJSP. A atividade de coach, tal como alegada no PAD e vide as alegações do relator, possuía cunho eminentemente educacional. A atividade que ele exercia visava, sobretudo, auxiliar candidatos a obter a sonhada aprovação. O fato de ser aprovado pelas cotas em nada afeta o exercício do magistério, e sequer merecia menção no julgamento. Se ele fez vários concursos até passar (como foi alegado!?), isso apenas enobrece a conquista da aprovação, e não o contrário. Quanto à crítica ao modelo dos cursinhos feita no julgamento (sem entrar no mérito), os próprios tribunais mantêm escolas de magistratura. Se o Tribunal entendeu que houve o exercício de atividade vedada, deveria aplicar pena proporcional à gravidade da conduta (censura). Outro ponto, o limite entre o magistério "tradicional" e a atividade de coach, praticada por diversos juízes e promotores no Brasil, é muito tênue. Se o professor possuir uma atividade mais intensa nas redes sociais e uma relação de proximidade mais intensa com os alunos, corre o risco de ser taxado como coach e perder o seu cargo.
Lamentável!

Injustiça

HENRIQUE CARVALHO ADV (Advogado Autônomo)

Desembargadores impedem a progressão de um sujeito absolutamente competente.....ponto!
Ao mesmo tempo em que proferem, em outros processos, decisões absurdas, ridículas e bizarras.

Tristeza

Luciano Ribeiro Filho (Outros)

Eu me sinto absolutamente triste com essa decisão! O Senivaldo lutou muito para chegar onde chegou, se mostrou um sujeito humano no exercício da magistratura. Parece que tal decisão atingiu alguém da minha família, tamanha a tristeza.

Parei

Adcrim (Advogado Autônomo - Criminal)

Pensei em postar um comentário enraivecido e após ler o comentário de V.Exa. parei e fiquei com ele. Se me permitires assino-o

Que lástima

Eduardo Rauter herescu (Administrador)

Será aposentado com todos os direitos mantidos .... que punição injusta.... pois afinal todos os servidores aposentados compulsoriamente mantém o valor do salário integral.

Professor Girafales...

Aiolia (Serventuário)

.... dá zero pra ele!!

Demissão

Josué Santos (Servidor)

Prezado, a pena foi de demissão, não de aposentadoria compulsória.

Que tal se informar...

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

????

Calma gente

Adcrim (Advogado Autônomo - Criminal)

Ele é só administrador (no sei de que) e entende mesmo é de....de....(de que mesmo, hein?)

Comentar

Comentários encerrados em 6/11/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.