Consultor Jurídico

Jurisprudência Ambulante

"Magistrados de SP buscam proteger a sociedade", diz presidente da Seção Criminal do TJ-SP

Retornar ao texto

Comentários de leitores

4 comentários

CADICRIM é algo útil, afinal, o TJSP tem dificuldade em

João Advogado (Advogado Autônomo)

pesquisar a jurisprudência consolidada das cortes superiores, o que justifica suas constantes decisões contrárias àquelas cortes. Agora, leia a excelente piada narrada pelo ilustre:
"E todos nós sabemos que a atuação do magistrado é sempre norteada pelo dever de imparcialidade. Isto é ínsito ao exercício da judicatura, de modo que, se em alguma etapa da persecução penal o juiz deixar de observar tal obrigação, ele certamente será responsabilizado.".
HAHAHAHAHA. Olha, se porventura algum dia o ínclito desembargador for responsabilizado e perder o cargo (rsrsrs), pode alçar carreira na comédia, pois é muito espirituoso e debochado.

Visão atrasada do papel do judiciário.

Saul Godman (Advogado Associado a Escritório - Criminal)

Não cabe ao judiciário proteger a sociedade. Isso é função de polícia de Estado. O judiciário deve garantir o devido processo legal.
Sobre os juízes julgarem de acordo com sua consciência... Parabéns, voltamos ao século XIX.

Juiz das garantias é constitucional

envi (Funcionário público)

O digníssimo magistrado pode não concordar com o instituto do juíz das garantias, mas inconstitucional não é.

Excelente entrevista

O ESCUDEIRO JURÍDICO (Cartorário)

Parabéns ao notável Desembargador do TJSP, Guilherme Gonçalves Strenger, pela excelente entrevista, com soluções aos dissídios criminais apoiadas na Constituição Federal e, por consequência na proteção da sociedade.

Comentar

Comentários encerrados em 26/10/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.